A dissolução do diretório municipal do PSB em João Pessoa, do qual a deputada Estela Bezerra é presidente, não foi muito bem avaliada pelos correligionários da Capital. O vereador Léo Bezerra lamentou a atitude da parlamentar que declarou desconhecer atos de perseguição na legenda, como relatou Estela.

Após a deputada Estela Bezerra usar o argumento de que casos de assédio moral estariam ocorrendo no diretório municipal para realizar a dissolução, o deputado Léo Bezerra afirmou que conversou com filiados e não tomou conhecimento de caso algum, conforme relatado pela deputada.

– Eu tenho total desconhecimento. Pelo que entendi, pelo que sei e pelos poucos com quem conversei depois que entreguei a liderança da bancada, todos procuraram o partido com a carta de renúncia. Eu só tenho a lamentar essa carta que a deputada Estela encaminhou para a população.

Para o vereador, é preciso checar de forma verdadeira que possui a verdade história para só depois esperar o que as executivas nacional e estadual irão deliberar.

– Infelizmente eu não tenho nem no que questionar a deputada Estela. Respeito o entendimento dela.

 

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Adiamento das eleições: sem consenso, bancada da PB ainda diverge

O plenário da Câmara pode votar nesta quarta-feira (1/7) a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que prevê o adiamento das eleições municipais para novembro, afirmou o presidente da Câmara,…

“Não votem mais nela”, diz Silas Malafaia criticando voto de Daniella Ribeiro

O polêmico pastor Silas Malafaia, fez uso das suas redes sociais para pedir a seus seguidores para não mais votar na senadora paraibana Daniella Ribeiro. A declaração se deu por…