O candidato a presidente estadual do PT, na Paraíba, Lenildo Morais já solicitou a direção nacional da legenda que apure os indícios de “negociata”, no afastamento do deputado Anísio Maia do cargo, por três meses, para o campinense Peron Japiassú assumir.

“Existem fortes indícios de que esse afastamento foi em troca de adesão à candidatura de Charliton Machado, que é apoiado pelo prefeito da capital, Luciano Cartaxo, e esse tipo de “rifa” não é permitido pelo PT”, disse Lenildo Morais.

O candidato a presidente do PT afirmou ainda que também existem denúncias de que, além dessa “negociata”, há outros benefícios prometidos ao grupo de Peron Japiassú. “Toda essa articulação estaria sendo feita, a partir de João Pessoa onde está o maior apoio à candidatura de Charlinton. E tem mais: as “negociatas” estariam acontecendo não só em Campina Grande, mas em outros municípios”, denunciou Lenildo.

O petista lamentou a possibilidade desse tipo de manobra está acontecendo no PT. “Eu sou candidato para assumir a direção do PT e justamente aniquilar todas as possibilidades de ações como esta. Não podemos admitir o uso da máquina pública, nem da influência do dinheiro do contribuinte em troca de cargos e votos”, afirmou Lenildo.

Ele disse acreditar que até segunda-feira, a direção nacional do PT irá se manifestar sobre o assunto, que já está sendo investigado, a partir da repercussão negativa que teve nas redes sociais e na mídia paraibana.



Assessoria de Imprensa

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Veneziano representa o Senado em evento de Turismo realizado em João Pessoa

O Senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB) esteve nessa sexta-feira (18), ao lado do governador da Paraíba, João Azevêdo (PSB), participando da abertura da 9ª edição do JPA Travel Market,…

João Azevêdo nega falta de diálogo e deixa portas do Palácio abertas para a base: “Essa crítica não me cabe”

O governador da Paraíba João Azevêdo garantiu ter deixado as portas do Palácio da Redenção abertas para os deputados estaduais que fazem parte da sua base na Assembleia. De acordo…