“Palanque político”. Foi assim que o deputado Júnior Araújo avaliou a possibilidade de instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Calvário, referente a operação do Ministério Público que investiga supostas irregularidades em contratos entre a administração estadual do ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) com Organizações Sociais.

O deputado Júnior Araújo disse não haver necessidade da instalação de uma CPI sobre a Calvário. Segundo ele, os fatos apurados já vieram à tona e são públicos. “Uma CPI a aesta altura nada mais é do que um palanque político. Vai investigar o quê? Se já está em fase de denúncia e em andamento para ser julgado. O que traria de novo uma CPI no âmbito da Assembleia Legislativa? Uma vez que o Ministério Público e a própria justiça tem meios próprios mais sofisticados, muito mais modernos para apurar os fatos”, analisou o deputado.

Na avaliação do parlamentar a oposição cumpre seu papel, no entanto, a CPI, se instalada, não irá acrescentar em nada nos fatos que já são públicos. “A oposição tem a intenção de tentar ao máximo sangrar o governo, mas não vejo nada de novo que possa contribuir”, pontuou Júnior Araújo.

 

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Em nota, Governo do Estado expressa pesar pela morte de Marcus Odilon

O Governo do Estado, através de nota, expressou pesar pela morte do ex-prefeito de Santa Rita Marcus Odilon. A administração estadual disse estar solidária a dor de amigos e familiares.…

Análise: após o Carnaval, a Paraíba será cenário de guerra política

A conclusão é óbvia. Após o período de Carnaval o clima de certa “afabilidade” entre deputados federais, estaduais, prefeitos, vereadores e o próprio governador João Azevêdo (Cidadania) será modificado drasticamente,…