Por pbagora.com.br

O deputado federal Julian Lemos comentou a sinalização do presidente Jair Bolsonaro para retornar ao PSL. O presidente da República deixou a sigla em novembro de 2019 com o objetivo de criar um novo partido, o Aliança pelo Brasil, legenda que ainda não conseguiu homologação do TSE. Para Julian, o presidente deveria dialogar com filiados ainda ressentidos com a forma como deixou o partido antes de analisar um possível retorno.

Lemos lembrou que no período em que Jair Bolsonaro deixou a legenda, alguns parlamentares foram atacados e até vistos como traidores por criticarem a postura do presidente. O parlamentar acrescentou que sempre defendeu a união dentro do PSL e criticou a saída de Bolsonaro na época, assim como tem criticado a forma utilizada pelo presidente para retornar `legenda.. “Sair do PSL pra ir pra onde? Não tem sentido. Eu acho que ele já começou mal, porque acho que deveria estar tratando com aqueles que foram agredidos, perseguidos, chamados de traidores, onde, na verdade, nunca existiu isso”, argumentou Lemos.

Na opinião do parlamentar, o retorno de Jair Bolsonaro ao PSL vai depender de como ele pretende tratar as pessoas que o ajudaram. “Não vemos isso como algo para fortalecer o partido apenas, mas pelo Brasil. O presidente foi eleito de uma forma extraordinária com a maior bancada do Congresso, enfim, eu só resumo isso [a saída de Jair do PSL] a um erro estratégico. Acredito que isso possa ser construído de uma outra forma agora”, sugeriu o deputado.

 

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Bruno revela lista de secretarias inegociáveis em sua gestão em CG

Prefeito eleito de Campina Grande foi sabatinado no Programa Ideia Livre, da TV Itararé O prefeito eleito Bruno Cunha Lima (PSD),  de Campina Grande, concedeu entrevista na noite desta terça-feira,…

Guia eleitoral de Boulos une depoimentos de Lula, Ciro, Marina e Dino. Assista!

Programa eleitoral exibido na noite de sábado (21) na cidade de São Paulo mostrou depoimentos de apoio a Guilherme Boulos (Psol) de quatro lideranças da esquerda: Lula (PT), Ciro Gomes…