O juiz substituto da 1ª Vara Federal da Bahia, André Jackson de Holanda Maurício Júnior, intimou nesta quarta-feira (31) o presidente Jair Bolsonaro e seu terceiro filho, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), a explicarem a nomeação de Eduardo para ser embaixador do Brasil nos Estados Unidos.

Holanda deu até esta sexta-feira (2) para que o deputado e o presidente se manifestem.

A decisão do juiz se deu após pedido do deputado federal Jorge Solla (PT-BA), que afirmou que o presidente cometeu o crime de nepotismo. Leia a íntegra.

O petista usou das declarações públicas do presidente e de seu filho para defender que há falta de qualificação para o cargo. “Como pode ser adequado ou até legal a nomeação de seu descente, sendo que este aduz ser adequado para o cargo por ter realizado intercâmbio e fritado hambúrgueres?”.

O ministro das Relações Exteriores brasileiro, Ernesto Araújo, confirmou no último dia 26 que o Brasil já enviou para o governo dos Estados Unidos a consulta para a indicação do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) como embaixador no país norte americano. Na diplomacia, essa consulta é chamada de agrément.

 

Congresso em Foco

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

João Azevêdo diz que movimento de PM’s na PB tem forte conotação política

“Há forte conotação política”. Essa foi a análise do governador da Paraíba, João Azevêdo (Cidadania), a respeito das manifestações realizadas por representantes das polícias Civil e Militar, assim como, do…

Em nota, Assembleia lamenta morte do ex-deputado Marcus Odilon

Em nota emitida na manhã desta segunda-feira (24), o presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba, Adriano Galdino, lamentou a morte do ex-deputado estadual e ex-prefeito de Santa Rita, Marcus Odilon.…