Três aliados do ex-deputado Tião Gomes, um deles motorista pessoal dele, foram condenados a quase três anos de prisão por participação em fraudes em licitações realizadas na prefeitura de Areia, na gestão de Ádria Gomes, esposa do ex-parlamentar. Os despachos para prisão em regime aberto, em que os condenadores são obrigados a recolherem-se à cadeira públicas às sextas, sábados e domingos, foram assinados pelo juiz de Direito, Edailton Medeiros Silva, da Comarca de Areia, no início de janeiro deste ano.

Ele tomou como base sentença de novembro de 2001 condenando Cícero Batista Rodrigues da Silva, Jorge Luiz Feitosa Ramos e Antônio Manoel Rodrigues Filho. Os três foram acusados pelo Ministério Público Estadual e condenados na ação penal 0072001000074-8 de se beneficiarem em licitações feitas pela prefeitura de Areia. Diz a denúncia que Jorge Luiz Feitosa dos Ramos, com outros dois servidores, no exercício das funções de membros de comissões de licitação em Areia, em combinação com Cícero Batista e Antônio Manoel Rodrigues Filho, motorista de Tião, fraudaram o caráter competitivo de procedimentos licitatórios, de forma em que já se sabia antecipadamente os ganhadores do pleito.

No processo licitatório investigado restou, conforme destacou o Ministério Público, várias ilegalidades “ onde no final acabaram beneficiados pessoas ligadas ao deputado estadual Tião Gomes”.

Em junho de 2000, a prefeitura iniciou processo licitatório com o objetivo de proceder com a locação de dois caminhões com motoristas, com a finalidade de atender à Secretaria da Educação e Infra-Estrutura, este para coleta de lixo na cidade.
 

O fato é que, para o juiz, não restou dúvidas de que os beneficiários Antônio Manoel e Cícero Batista já sabiam que seriam os vencedores da licitação que estava com Jorge Luiz Feitosa. O juiz identificou, inclusive, que os CPFs dos supostos concorrentes eram o mesmo, “ratificando a afirmação de que as propostas foram confeccionadas no mesmo escritório”, diz Adilson Fabrício Gomes Filho, juiz de Direito.

Os convites eram feitos verbalmente e sem nenhum critério formal. Na cidade de Areia, a vida social de Antônio Rodrigues, conhecido como o Grande Chofer, e Cícero Batista Dias é prestar serviços ao ex-deputado Tião Gomes e a ex-prefeita Ádria Gomes. O acusado Cícero Batista foi um dos coordenadores de campanha do irmão de Tião Gomes em Areia e responde a outros processos criminais. Inclusive, por agressão física.

Apesar de deixar clara a relação dos condenados com Tião Gomes, a decisão do juiz não inclui o ex-deputado na lista de fraudadores.

PB Agora

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Ruy critica manobra de deputados que frustrou mais Médicos do Brasil

O deputado federal Ruy Carneiro foi duro com os parlamentares que estão usando o programa Médicos pelo Brasil para mostrar insatisfação com o Governo Federal. O protesto foi feito nesta…

Efraim cobra inovação e diz que adéptos da velha política podem se dar mal

Há menos de 1 ano do próximo pleito eleitoral, as táticas, as articulações, as estratégias, já passam a serem montadas com o objetivo de, para alguns, continuar na vida pública…