A Paraíba o tempo todo  |

João explica exigência sobre lulistas na chapa e nega que tenha rejeitado votos de bolsonaristas: “Nunca disse isso”

O governador João Azevêdo (PSB) negou, em entrevista ao programa Frente a Frente, nessa segunda-feira (6), que tenha rejeitado voto de pessoas que não são eleitoras, em âmbito nacional, do pré-candidato a presidente Luiz Inácio Lula da Silva, do PT. Ele explicou que o seu argumento se resume apenas aos componentes de sua chapa majoritária e que jamais rejeitaria voto de quem quer que fosse, inclusive de eleitores de Jair Bolsonaro.

“Eu nunca disse isso. Nem no seu programa, nem em lugar nenhum. Infelizmente, a distorção da fala, não sei se intencional ou não, leva a essa possibilidade que você colocou aí de interpretação. O que eu disse é que na chapa de candidato a governador, vice-governador e senador tem que ter uma unidade com relação à disputa, no caso da presidência da República, e que a gente ia buscar neste campo político essas pessoas que pudessem estar alinhadas politicamente. Em nenhum momento eu disse que não queria voto de ninguém”, explicou.

Rompimento com Efraim

Essa suposta exigência do governador é tida como uma das razões para que o pré-candidato a senador Efraim Filho (União Brasil), cada vez mais alinhado com o presidente Jair Bolsonaro (PL) nacionalmente, rompesse com ele.

 

PB Agora

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe