O governador eleito da Paraíba, João Azevêdo (PSB) foi provocado por jornalistas, semana passada, acerca da relação política que pretende ter com parlamentares de oposição ao Governo do Estado, seja os eleitos para a Câmara Federal e Senado seja os eleitos para a Assembleia Legislativa. Para ele, eles oposicionistas “têm de ser da base de situação do povo”, a declaração diferencia da dada pelo candidato a presidente Jair Bolsonaro que em entrevista destacou que vai ter com seus adversários um tratamento secundário.

 

João destacou que seu modo como pretende conduzir essa relação, instando os adversários políticos a se unirem, desarmados das bandeiras partidárias, em favor da Paraíba: “Não tenho problema pessoal com nenhum deles. Só não se pode é fazer a política pequena, mesquinha, como alguns fizeram, na tentativa de bloquear empréstimos para a Paraíba [pleiteados pelo Governo do Estado ao Governo federal], atuar para segurar recursos, que não foram repassados ao estado no tempo devido, diziam que só repassariam após as eleições. Espero que os interesses da Paraíba estejam acima disso tudo. Eles [parlamentares oposicionistas] têm de ser da base de situação do povo da Paraíba”. No Legislativo estadual, a base governista é maioria, tem hoje 22 deputados.

 

Há poucos dias, João Azevêdo (PSB) criticou ontem o que classifica como “discriminação” do candidato Jair Bolsonaro aos estados que lhe fazem oposição. É que o jornalista Boris Casoy fez a seguinte pergunta ao candidato do PSL: “Como o senhor vai se relacionar com os governadores de oposição? [na hipótese de ser eleito]”.

 

Resposta: “Vamos priorizar os governadores mais afinados conosco. Governadores que fazem oposição, pretendemos dar tratamento secundário”. Para o socialista, “Um cidadão que pretende ser presidente da República não pode fazer uma afirmação dessa, é discriminação. Ele já vai com essa intenção?”, questionou.

 

 

Redação

 


Veja como adquirir a certificação digital para pessoa física sem burocracia

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Em evento com policiais em SP, Jair Bolsonaro é exaltado e Doria, vaiado

O presidente Jair Bolsonaro e o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), que estão com as relações estremecidas, dividiram nesta sexta-feira, 11, o mesmo palco durante cerimônia de formatura…

Presidente da ALPB e líder do Governo atribuem a Cabo Gilberto tática para embargar votações

Em entrevista a imprensa o presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba deputado Adriano Galdino e o líder do Governo, deputado Ricardo Barbosa, ambos do PSB, reclamaram da tática utilizada semana…