Por pbagora.com.br

Em entrevista concedida nesta quinta-feira, o governador da Paraíba João Azevêdo evitou projetar ações políticas para 2022, quando haverá as próximas eleições, incluindo para o Govenro do Estado. Para João, o mais importante no momento atual é o enfrentamento ao novo coronavírus e a retomada econômica do estado.

De acordo com o governador, com a pandemia ainda ativa, não há possibilidade de se pensar em projetos políticos, é preciso desenvolver ações e adotar medidas que protejam a população do estado dos danos causados pela crise sanitária.

– É evidente que o cenário de 2020 projeta e pode vir a acontecer em 2022, no entanto, não é o meu foco nesse momento 2022, da mesma forma maneira que no início desse ano meu foco foi o combate a covid e ele permanece até que tenhamos preparado o estado até que se tenha uma campanha de vacinação e que a gente possa voltar ao novo normal o meu foco será ainda administrativo e voltando agora muito forte para a gestão da saúde e na retomada da economia do estado – argumentou o governador.

Na avaliação do governador, num cenário de pandemia, as decisões adotadas pela equipe econômica do estado, com o auxílio da Saúde, foi responsável pela realização de medidas que contribuíram para que a Paraíba pudesse continuar honrando seus compromissos financeiros mesmo com que na arrecadação.

– Mesmo na pandemia, com a queda de receita que teve, a Paraíba foi um estado que deu respostas muito acima daquilo até esperado por nós. Trabalhamos sempre visando a geração de emprego, assistência social, medidas econômicas que pudessem dar fôlego às indústrias e às empresas. Então, a competência do time que conduziu a gestão do estado e a tomada da decisão lá atrás, em março, quando determinamos por força da pandemia o fechamento de alguns segmentos e a permanência de outros, foi o que gerou esse saldo positivo”, avaliou João.

 

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Análise – A ideia de Ricardo Barbosa é muito boa e deveria ser adotada em território nacional

A ideia do deputado estadual Ricardo Barbosa, de impor restrições de direitos àqueles que não tomarem a vacina contra o coronavírus é ótima. Das melhores, dentre tantas outras que vieram…