Diferentemente do deputado estadual Júnior Araújo (Avante), que tachou de oportunista a postura do grupo liderado pelo prefeito de Cajazeiras, Zé Aldemir (PP), por ensaiar uma aproximação do Governo João Azevêdo (PSB), o deputado estadual Jeová Campos (PSB) evitou polemizar a articulação e disse que caberia ao próprio governador decidir se aceita ou não uma aliança.

O socialista disse que, da mesma maneira que não se envolve em questões que envolvem parlamentares de outros partidos, também não opinará sobre as movimentações de terceiros.

“Vamos por parte. Vejo muita gente falando dos problemas que há no PSB. Eu não sou do PP, eu sou do PSB. Pelo PP fala Paula, fala José Aldemir, e com relação a um partido integrar a base do governo essa relação se define entre o partido e o governador. Eu não tenho autoridade para falar se um deputado deve ou não compor com a base do governo”, desconversou.

PB Agora

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Já são três os secretários de Romero que miram disputa pela PMCG

A disputa eleitoral da Prefeitura Municipal de Campina Grande em 2020 deve dividir a base do prefeito Romero Rodrigues (PSD). Pelo menos três secretários de Romero garantem que são pré…

Deputado retoma mandato na ALPB após licença de 120 dias

Após licença de 120 s deputado Branco Mendes retomou as atividades legislativas na Casa de Epitácio Pessoa nesta terça-feira (22). Com isso, Trócolli Júnior (Podemos), voltou a condição de suplente.…