Após a Justiça determinar o afastamento do prefeito de Bayeux, Berg Lima, o presidente a Câmara, Jefferson Kita (PSB), espera apenas a notificação para assumir o comando a prefeitura.

Uma das primeiras ações do vereador no posto de prefeito, de acordo com ele, é cortar despesas, enxugando a máquina.

Entre as medidas, Kita anunciou a exoneração de pelo menos 30% dos comissionados e contratados por excepcional interesse público.

“Vamos enxugar a máquina, não tem outro caminho. Como eu estou assumindo o cargo por uma decisão da Justiça, não terei preocupação em desagradar muita gente. Vamos afastar a politicagem da prefeitura de Bayeux”, sentenciou.

Com relação ao enfrentamento ao novo coronavírus, o novo gestor municipal disse que vai procurar o governador João Azevêdo em busca de ajuda, além de montar uma equipe técnica e converter em coordenadorias, secretarias como a da Mulher, Indústria e Comércio e a pasta dos Esportes.

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Opinião: guardiãs da democracia nutriram a ‘cobra’ chamada Bolsonaro

As instituições responsáveis por salvaguardar o estado democrático de direito vacilaram, por completo, ao não reagirem desde há muito contra os arroubos hostis à democracia manifestados por Jair Bolsonaro. Não…

Análise: do início da história política até isolamento de Cartaxo e decisão do Avante em conversar com prefeitáveis de JP

A história da humanidade foi forjada por alianças sólidas entre tribos outrora nômades, grandes impérios como o Romano e Egípcio, passando pelos gregos, esses considerados como berço da civilização moderna.…