O presidente Jair Bolsonaro perdeu 15 pontos percentuais em aprovação em 60 dias, mostra pesquisa Ibope divulgada nesta quarta-feira (20). Segundo o instituto, caiu de 49%, em janeiro, para 34%, em março, o índice dos brasileiros que consideram sua gestão boa ou ótima. É como se o presidente tivesse perdido a aprovação de três em cada dez apoiadores desde que assumiu o mandato. Em fevereiro esse percentual estava em 39%.

 

Conforme o Ibope, 24% dos entrevistados avaliam como ruim ou péssimo o atual governo. Outros 34% o consideram regular, e 8% não responderam. De acordo com o jornalista José Roberto Toledo, especialista em análise de pesquisas e editor da revista Piauí, essa é a pior avaliação de um presidente eleito em seus dois primeiros meses de mandato desde a redemocratização.

 

A popularidade de Dilma e Fernando Henrique Cardoso só foi inferior a 34% no mesmo período no início do segundo governo, quando já acumulavam desgastes dos quatro anos anteriores. O percentual de aprovação atingido por Bolsonaro, segundo o analista, corresponde ao alcançado por José Sarney em 1987, após dois anos de mandato.

 

Também caiu o índice dos brasileiros que confiam em Bolsonaro, segundo o Ibope: de 62%, em janeiro, para 49%, em março. No mesmo período a desconfiança subiu de 30% para 44%. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos para mais ou para ou menos.

 

A queda de apoio popular a Bolsonaro ocorre após uma série de episódios no mínimo controversos, que vão desde as suspeitas de apropriação de salário de funcionários envolvendo seu filho Flávio Bolsonaro, senador, passa por manifestações polêmicas do presidente em entrevistas e no Twitter, pelas acusações de uso de candidatas laranjas por seu partido e pela reforma da Previdência

 

 

Redação

 


Veja como adquirir a certificação digital para pessoa física sem burocracia

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

REFORMA DA PREVIDÊNCIA DA PB: Supremo deve julgar a qualquer instante liminar que suspendeu tramitação na ALPB

O Supremo Tribunal Federal pode julgar a qualquer momento a liminar concedida pelo Tribunal de Justiça da Paraíba que determinou a suspensão da tramitação do projeto de Reforma da Previdência…

CCJ retira PLC e PEC da Previdência da pauta e anuncia audiência pública

Após iniciar mais uma reunião na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) para debater o texto do PCL e da PEC da Reforma da Previdência estadual na Assembleia Legislativa da…