O balanço divulgado nesta quarta-feira (2) pela Casa Civil mostra que o governo já investiu R$ 463,9 bilhões no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), o correspondente a 70,7% do total de recursos previstos para o programa, entre 2007 e maio deste ano. O investimento total do PAC para o período é de R$ 656,5 bilhões.

No balanço de três anos do PAC, esse percentual era de 63,3%, e de 53,3% no 8º relatório divulgado pelo governo, em setembro de 2009. O levantamento apresentado nesta quarta é a 10ª prestação de contas.
saiba mais

Dos R$ 463,9 bilhões investidos, R$ 202,7 bilhões saíram dos cofres públicos – estatais, orçamento da União, contrapartida dos estados e municípios, entre outros – e R$ 98,1 bilhões, da iniciativa privada. O financiamento habitacional a pessoa física chegou a R$ 157,9 bilhões do total investido.

Entre 1º de janeiro e 27 de maio deste ano, o empenho de recursos orçamentários foi de R$ 9,1 bilhões, valor 18% maior que o registrado no mesmo período do ano passado: R$ 7,7 bilhões. Seguindo o comparativo, os valores pagos em 2010 é 79% maior que o registrado em 2009: R$ 6,8 bilhões contra R$ 3,8 bilhões.

Obras concluídas
Até abril de 2010, os empreendimentos concluídos no PAC equivalem a R$ 302,5 bilhões, ou 46,1% do total previsto para o período. Em dezembro de 2009, o percentual de obras concluídas era de 40,3%. Do total de recursos aplicados em obras entregues, ações de saneamento e de habitação representam 69,4% – ou R$ 158,8 bilhões – enquanto os empreendimentos de logística, energia e social e urbano totalizam R$ 143,7 bilhões, ou 33,6%.

No eixo de logística, as ações concluídas representam R$ 46,1 bilhões dos quais R$ 32,9 bilhões foram investidos ao longo de 5.331 quilômetros de rodovias. Também foram concluídos nesse período 356 quilômetros de ferrovias, a um custo de R$ 1,15 bilhão.

A exploração e produção e petróleo e gás natural totalizou R$ 62,8 bilhões investidos em ações concluídas. A área de geração elétrica aplicou R$ 14,5 bilhões para aumentar a oferta de energia em 6,8 MW. O programa Luz Para Todos alcançou a meta original em 18 estados e a meta adicional em outras três unidades da federação, aplicando R$ 4,6 bilhões até abril de 2010.

 

G1

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Dois extremos: vereador da Capital pode trocar PCdoB por PSL

Eleito pelo Partido Comunista Brasileiro nas eleições de 2016 para um mandato de quatro anos como vereador de João Pessoa, o secretário do Procon de João Pessoa, Helton Renê, pode…

Veneziano garante trabalhar por fim de impasse no PSB-PB: “Precisamos estar unidos”

O conflito interno vivido pelo PSB-PB tem dividido opiniões de integrantes da sigla. Há quem defenda a permanência de Edvaldo Rosas da presidência estadual da legenda, mas há também aqueles…