O secretário da Justiça e da Defesa da Cidadania do Estado de São Paulo, Luiz Antonio Marrey, decidiu suspender o diálogo com os movimentos sociais que invadiram uma série de fazendas no Pontal do Paranapanema e cancelou uma reunião que teria nesta quinta-feira com José Rainha Júnior e representantes de outras organizações, como o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). As informações são do jornal Folha de S.Paulo. O MST nacional não reconhece as ações realizadas pelos grupos ligados a José Rainha.

 

A Folha afirma também que Rainha confirmou nesta terça-feira que foram invadidas 22 fazendas em 15 cidades e chamou o ato de Carnaval vermelho. A Polícia Civil registrou, em quatro dias, 16 invasões em 12 municípios.

 

De acordo com o jornal, Marrey afirmou após as invasões que “não há mais razão para diálogo”. “É uma manifestação política artificial que gera perturbação da paz na região do Pontal. Há lideranças do movimento que querem eternizar o conflito”, disse.

 

Ainda segundo o jornal, Rainha afirmou nesta terça-feira que interrompeu o diálogo porque não tem nada a oferecer.
 

 

terra

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Análise: PSB-PB terá comissão provisória nacional para “remediar” conflito interno

“A diferença entre o remédio e o veneno é a dose”. Assim concluiu, certa vez, Paracels, médico e físico do século XVI. E a afirmação percorreu séculos de forma incólume,…

Opinião: a metáfora de “RC, João e a guerra em terra Tabajara”

A guerra foi deflagrada. Montgomery decidiu firmar o desembarque no Sanhauá de forma rápida e precisa, a fim de evitar maiores movimentos do exército oposicionista comandado pelo general Hideki Tojo.…