Escolhido líder do PMDB, o deputado estadual Raniere Paulino sugeriu na manhã desta sexta-feira (27) que o governador José Maranhão (PMDB) convocasse dois deputados do PSB para o governo a fim de garantir a posse do segundo suplente Alexandre Urquiza, secretário de Organização do PSB e aliado ao prefeito Ricardo Coutinho (PSB), na Assembléia Legislativa da Paraíba como forma de resolver o impasse criado com a convocação do deputado estadual Guilherme Almeida.

Com isso, além de Nadja Palitot (PSB), cuja posse na Assembléia está sendo vetada pelo PSB, o partido veria a ascensão de Alexandre Urquiza, braço direito do prefeito, ao Poder Legislativo estadual. “A minha sugestão é de que Maranhão garanta a posse de Urquiza como segundo suplente a fim de que as coisas possam se acomodar”, declarou o parlamentar.

Ouvido pelo PB Agora sobre o assunto, Urquiza riu da proposta, mas disse que isso não seria solução. “Não dá pra resolver nesse um a um”, disse.

Nadja é a primeira da lista para entrar na Assembléia com a licença de algum deputado do PSB. O problema é que a ex-vereadora é considerada adversária do prefeito Ricardo Coutinho. Por isso, o partido resolveu vetar a nomeação do deputado Guilherme Almeida para a Secretaria de Interiorização do Governo.

Ontem, o governador Maranhão chegou a recuar do convite para evitar crise com PSB. À noite, no entanto, reafirmou a intenção de ter Almeida nos quadros do governo. O deputado disse que iria a Direção Nacional do PSB para resolver a situação.

PB Agora
 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Rosas quebra silêncio e demonstra mágoas do PSB: “Falta de respeito”

O ex-presidente do PSB na Paraíba, Edvaldo Rosas, viu com naturalidade a nova formação da executiva do partido no estado,  ocorrida após a sua saída oficial e desejou sorte ao…

Cb Gilberto e Moacir assinam Aliança de apoio a Bolsonaro com deputados do PSL

Os deputados estaduais do PSL da Região Nordeste participaram nesta quinta-feira (14) de um ato político em apoio ao presidente da República Jair Bolsonaro. O PSL passa por uma crise…