Por pbagora.com.br

 A cobrança pela visita técnica para elaboração de orçamento, para serviços de assinatura de TV, telefone e internet, poderá ser extinta. A proposta do deputado federal Rômulo Gouveia, que acrescenta ao Código de Defesa do Consumidor a proibição de qualquer valor por este tipo de atendimento. Aprovada na Câmara Federal este ano, a proposta já esta no Senado e deve ser votada em 2017.

 

O deputado defende que a medida vai inibir abusos que os consumidores sofrem por parte destas empresas. “O fornecedor de produtos ou serviços não pode executar serviços sem prévia elaboração de orçamento e autorização expressa do consumidor, ressalvada as decorrentes de práticas anteriores entre as partes”, pontuou.

 

Rômulo justificou que o Código já contém previsão para que o fornecedor de produtos e serviços não execute as atividades sem prévia elaboração de orçamento e autorização expressa do cliente. “Assim, não há porque onerar o consumidor, uma vez que o prestador deve arcar com sua obrigação legal”.

 

Ele considera ainda, que desta forma, “o consumidor estará munido de instrumento normativo eficaz, capaz de preservar a liberdade da obtenção do orçamento e impedir situações que impeçam o livre exercício de escolha do cliente”.

 

Pela proposta que segue para o Senado, as despesas com as visitas e deslocamentos de técnicos ou demais prepostos do fornecedor serão responsabilidade exclusivamente do fornecedor.

 

 

Ascom

Notícias relacionadas

PB recebe medicamentos do ‘kit intubação’ doados pelo Governo da Espanha

O Ministério da Saúde começou a distribuição de medicamentos do ‘kit intubação’ doados pelo Governo da Espanha. A Paraíba vai receber 4.785 unidades. Também foram autorizadas instalações de leitos de…

Petistas frustram apoio a nome de Couto para federal em 2022

Depois de ter abandonado uma reeleição tida como certa à Câmara Federal nas eleições de 2018 para se aventurar na disputa pelo Senado Federal, e sair derrotado, o ex-deputado federal…