Por pbagora.com.br

Falta de articulação política faz vereadora da Capital perder vaga na ALPB com licença de deputado

 

A vereadora de João Pessoa, Eliza Virgínia (PSDB) que ficou na 42ª posição no pleito de 2014, quando foi candidata a deputada estadual e obteve 20.249 votos parece que não vai assumir em 2015 uma cadeira na Assembleia Legislativa. A parlamentar "está na agulha" como terceira suplente, para assumir um mandato de deputada, mas ao que tudo indica, o poder de articulação política, é algo que lhe falta.

 

Pertencente a coligação :A VONTADE DO POVO II (PSDB / PEN / PP / PR / PTB), a vereadora viu dois suplentes, Jully Roberto (PEN) e Antônio Mineral (PSDB) tomarem posse como titulares na licença dos deputados eleitos, Doda de Tião (PTB) e Branco Mendes (PEN). O que poderia lhe ajudar aconteceu, mas não lhe favoreceu para ascensão à Casa de Epitácio Pessoa. O deputado estadual Ricardo Marcelo (PEN) tirou licença médica, mas de apenas 90 dias, fato que a impede de ser titular na Assembleia.

 

O fato está sendo muito comentado por políticos e bastidores que chegaram a conclusão: nem Eliza Virgínia, nem seu pai, o ex-deputado Nivaldo Manoel (PMDB) têm força de argumentação e nem força política para articular uma licença maior para que ela tomasse posse na Assembleia. 

 

Foto: Olenildo

PB Agora

Notícias relacionadas

Na PB, PSOL aponta prejuízos para servidores com reforma administrativa

O ex-presidente estadual do PSOL, Fabiano Galdino, comentou postura de deputado paraibano contra a PEC 32, que discute a Reforma Administrativa na Câmara dos Deputados. Em seu perfil nas redes…

Opinião: na PB, uma terceira via política quase nunca existiu, e a história conta

A história da Paraíba sempre foi acompanhada por eventos políticos, confrontos violentos. Assassinatos históricos. Tratados de paz e embates bélicos travados, por exemplo, entre franceses e portugueses. Tabajaras e potiguaras.…