O auditor fiscal do Tribunal de Contas do Estado André Agra, e ex-secretário de Planejamento da Prefeitura Municipal de Campina Grande, voltou a admitir o desejo de disputar a PMCG em 2020 como candidato do prefeito Romero Rodrigues (PSD).
Em entrevista à Rádio Campina FM, ele disse que caso seja candidato, sua proposta será de fazer uma gestão inovadora e moderna atrelada à revolução 4.0, mas dando continuidade ao projeto do prefeito Romero Rodrigues.

– O desejo de ser prefeito todo campinense tem, mas não podemos só chegar e dizer que queremos ser candidatos, precisamos que haja um interesse de mais pessoas e grupos que também queiram construir juntos uma proposta, e é isso que vamos tentar fazer – disse.

Ele garantiu que a proposta é capaz de fazer uma gestão mais acelerada, qualificada e que consiga gerar prosperidade.
“Vivemos um processo mundial de revolução 4.0, que a gestão pública vai ter que acompanhar e precisa de um gestor qualificado. Se houver a possibilidade de propor à cidade uma gestão adequada a esses novos tempos acelerados, estaríamos, em tese, dispostos a fazer – afirmou

Homem de confiança de Romero como nome técnico com possibilidades de ser escolhido para a sucessão, André Agra ainda não teve contato com nenhum partido, mas, segundo ele, até o final do ano deve haver um posicionamento a respeito.

PB Agora

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

ANÁLISE: aparecimento de Cássio sem ser convidado, escanteou Romero e gerou problemas com aliados…”

O discurso – aparentemente forjado – de que o ex-senador Cássio Cunha Lima não está querendo nada com política, é uma tremenda balela. Ele quer, sim. E como quer!… Mais…

Opinião: Cartaxo não leu Darwin e coloca sua própria evolução política em risco

“Publicada em 1859 pelo cientista britânico Charles Darwin, a obra “Sobre a origem das espécies através da seleção natural” introduziu pela primeira vez a ideia da evolução por meio da…