A ex-prefeita de Fortaleza (CE), Maria Luíza Fontenele, será, ao lado do senador Eduardo Suplicy (PT-SP) e do deputado estadual Fernando Gabeira (PV-RJ), uma das testemunhas de defesa do italiano condenado à prisão perpétua, Cesare Battisti. Ex-militante de esquerda, ele é acusado de cometer quatro assassinatos na década de 70, mas recebeu do ministro da Justiça, Tarso Genro, a condição de refugiado político no Brasil.

Maria Luíza foi convidada por um dos advogados de Cesare, Luiz Eduardo Greenhalgh, e começa já nesta segunda-feira a ser instruída sobre o andamento do processo. Contudo, a data do depoimento ainda não foi marcada. “Ele solicitou três pessoas que lutam nacional e internacionalmente em favor da anistia. E eu fui uma das escolhidas”, explica ela, que deve falar em juízo sobre a acusação contra o italiano no tocante a um possível uso de passaporte falso para entrar no Brasil.

A ex-prefeita diz que a condição de preso político imposta a Cesare é “inconveniente” e defende que o ex-militante seja libertado pela Justiça brasileira, pois já rebateu as acusações de assassinato. Ele está num presídio em Brasília desde 2007, quando entrou no País tendo como “canal” a capital cearense e foi preso no Rio de Janeiro. “Não terei dificuldades em falar sobre isso, mesmo porque participei de um comitê de apoio ao Cesare”, complementa.

Maria Luíza Fontenele foi prefeita de Fortaleza entre os anos de 1986 e 1988 pelo PT e sempre se posicionou em favor da anistia. Enquanto deputada, também levantou essa bandeira e, desde que Cesare foi condenado pela Itália e recepcionado pelo Brasil, tem se posicionado em favor da libertação do italiano. Hoje, ela não está ligada a nenhuma legenda e encabeça o Movimento Crítica Radical, que prega o fim do capitalismo.
 

TERRA

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Opinião: João endurece o pescoço e chama oposição de meia dúzia de malandros

Ao participar de eventos inerentes à sua administração, no Brejo da Paraíba, nesta sexta-feira (13/12) o governador João Azevedo deu o tom em que pretende “dialogar” com as oposições, quando…

João faz alerta sobre Previdência: “Não se trata de partido político ou ideologia

O governador João Azevêdo rechaçou, nesta sexta-feira (13), durante agenda na cidade de Araçagi, as críticas apregoadas inclusive por alguns deputados do PSB sobre a PEC que trata sobre a…