Por pbagora.com.br
Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, assiste a cerimônia de apresentação de credenciais para vários novos diplomatas no Palácio do Planalto, em Brasília – 04/06/2019 (Adriano Machado/Reuters)

O presidente Jair Bolsonaro disse hoje (2) que a aprovação da reforma da Previdência é uma maneira de dar um sinal que “estamos fazendo o dever de casa” para a retomada de investimentos e o equilíbrio das contas públicas do país. Ao deixar o Palácio da Alvorada, nesta manhã, Bolsonaro comentou a aprovação em primeiro turno, ontem (1º) no Senado, do texto-base da proposta de emenda à Constituição (PEC) que reforma as aposentadorias.

De acordo com o presidente, é uma “reforma necessária”. “Não temos plano B, nem pra mim, nem pra ninguém. Os outros governos tentaram fazer e não conseguiram”, disse aos apoiadores que o aguardavam na saída do Alvorada.

Após quatro horas de sessão, o plenário do Senado aprovou a proposta por 56 votos a favor, 19 contra e nenhuma abstenção. Eram necessários 49 votos, equivalentes a três quintos dos senadores mais um, para que a medida avançasse.

A PEC ainda precisa ser aprovada em segundo turno para ser promulgada. A partir daí, as novas regras de aposentadoria, pensões e auxílios passam a valer. A expectativa é que isso aconteça antes do dia 10 deste mês.

 

Agência Brasil

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Cícero diz que não teme inelegibilidade: “Tenho a tranquilidade de que serei candidato”

Apesar de ainda apresentar pendências jurídicas junto ao Tribunal de Contas da União, que acabam colocando em xeque a viabilidade do seu nome para encarar a disputa pela prefeitura de…

Após RC, agora é Márcia Lucena que tenta se livrar de tornozeleira eletrônica

Após o ministro Gilmar Mendes, do STF, determinar a retirada da tornozeleira eletrônica do ex-governador Ricardo Coutinho, agora é a prefeita da cidade de Conde, Márcia Lucena que tenta ficar…