Horas antes do presidente da Câmara Municipal de Areia de Baraúnas, Edmilson Veras,  assumir o comando do município, nesta terça-feira (15), uma medida cautelar, concedida pelo juiz Silvio Porto Filho, membro do Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba, assegurou que a prefeita Vanderlita Guedes Pereira, conhecida como Dequinha Mineral e seu vice, Djean Farias, voltem aos cargos até o julgamento do mérito da ação, que corre em segredo de justiça.

 

O afastamento de Dequinha Mineral foi decisão em primeira instância da juíza Isabelle de Freitas Batista Araújo, as acusações que pesam sobre a prefeita e o vice são de compra de votos e abuso de poder econômico nas eleições de 2012 e a sentença prevê a realização de uma nova eleição cuja data ainda será definida pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

 

Ao acatar o recurso impetrado pelo advogado de defesa da prefeita, José Edísio Souto, o juiz Porto Filho concordou que a gestora poderia ser penalizada pelo "perigo da demora" e devolveu-a ao cargo até que o mérito da ação seja julgado.

Entenda o caso:

Esposa de deputado Antônio Mineral tem mandato cassado

Thatiane Sonally

PB Agora

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Petista reage a possível cobrança de pedágio nas BRs da PB: “Privataria cega”

O deputado estadual Anísio Maia (PT) tachou como “privataria cega” a possibilidade de cobrança de pedágio nas BRs 230 e 101. Na semana passada o presidente Bolsonaro informou que iria…

Opinião: Cartaxo observa a crise no PSB como “tábua de salvação”, mas o PT não permitirá sua redenção

O impasse foi formado. Efetivamente há uma quebra de unidade nas hostes do PSB. Uma formação foi dissolvida, afetando a ordem unida do grupo, não estando em compasso soldados e…