Por pbagora.com.br

 
A candidatura do senador Francisco Dornelles (RJ), reeleito para dirigir o Partido Progressista, por mais dois anos, foi lançada pelo líder do partido na Câmara, deputado Mário Negromonte (BA), para disputar a sucessão do presidente Luis Inácio Lula da Silva, no próximo ano. Para ele, deixar de ser coadjuvante na política nacional significa ter um nome forte na disputa pela chefia do Executivo federal. “Vamos lançar o nome do presidente Dornelles para a Presidência”, disse. O senador destacou que somente em 2010 esse assunto deve ser tratado. “Não está na hora de discutir 2010. Precisamos convocar os estados, discutir crescimento econômico, geração de renda e emprego”, afirmou o dirigente.

A informação partiu do presidente regional do PP na Paraíba, Enivaldo Ribeiro, eleito para a Executiva Nacional da legenda, na 2ª secretaria nacional do PP, e vogal da Fundação Milton Campos; e a vereadora Daniella Ribeiro, presidente do PP em Campina Grande, eleita vice-presidente nacional da Associação dos Vereadores da legenda.

Enivaldo Ribeiro afirmou que está participando da executiva nacional do partido muito o envaidece, “pois as amizades que fizemos ao longo dos tempos permanecem com todos os deputados e com o senador Francisco Dornelles, resistem ao tempo e a nossa perspectiva é aumentar o volume do partido aqui no Estado, incentivando a juventude do partido e proceder a um amplo trabalho de filiação com perspectiva de aumentar e melhorar ainda mais a nossa legenda”.

O senador vai comandar a legenda por mais dois anos e defende prioridade na discussão de medidas para garantir geração de renda e emprego, com conversas sobre eleição só em 2010. Em convenção nacional realizada em Brasília, partido mostra unidade e busca injeção de ânimo para se fortalecer no país com defesa do interesse de estados e municípios.

Francisco Dornelles (RJ) afirmou que o partido vai reforçar a defesa de medidas que resultem na descentralização administrativa com o fortalecimento dos estados e municípios. A convenção da legenda na quinta-feira, em Brasília, elegeu o diretório e a executiva nacionais por unanimidade em votação simbólica.

A palavra de ordem do encontro foi protagonismo, que os progressistas pretendem atingir priorizando candidaturas próprias para governos estaduais, bancada de deputados e senadores, além de aumentar o número de prefeitos e vereadores. Mas as discussões sobre a eleição presidencial, segundo Dornelles, será feitas apenas no ano que vem. “Não está na hora de discutir 2010. Precisamos convocar os estados, discutir crescimento econômico, geração de renda e emprego”, afirmou o dirigente.
 

 

Assessoria

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Veneziano debate com Associação Nacional dos Procuradores projetos em análise pelo Congresso

A diretoria da Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR) teve reunião nesta na última terça-feira (11) com o senador Veneziano Vital do Rego (PSB-PB), para tratar de diversas pautas…

Enivaldo acena para herança familiar como solução política em CG

No Brasil a herança familiar é fundante da política, definindo a composição do poder governamental e parlamentar em suas várias instâncias. Na Paraíba, além de ter o filho Aguinaldo Ribeiro…