Por pbagora.com.br

Eis uma ideia bastante popular, particularmente entre a direita e alguns liberais: se um indivíduo é bem-sucedido no mundo empresarial, então ele possui o conhecimento necessário para tomar decisões sábias e sensatas em termos de política econômica, sendo, portanto, uma ótima escolha para a presidência da república. Para o cientista político e professor da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Lúcio Flávio, o Brasil em geral, e a Paraíba em particular, precisa alcançar muito em termos de modernização e impessoalidade na política.

 

Segundo ele, na Paraíba, grupos familiares e sua clientela ainda dominam na grande maioria dos municípios. “Acredito que temos muito ainda para avançar. No próximo ano, quando teremos eleições para prefeito e vereadores, ainda prevalecerá a forma tradicional de fazer política: o clientelismo, a força das máquinas públicas e a cooptação de lideranças de bairros mediante o oferecimento de empregos. Sem falar na compra de votos! Creio que, apesar do desejo da maioria da população por mudanças, a política neocoronelística será a prática predominante”, disse o Lúcio Flávio ao analisar o processo político atual na Paraíba.

 

 

Redação

 

 


Veja como adquirir a certificação digital para pessoa física sem burocracia

 

Notícias relacionadas

Após protesto de músicos, PMJP reafirma importância do cumprimento do decreto

Após protesto realizado por músicos na frente do Centro Administrativo Municipal de João Pessoa, ontem (25), contra os novos decretos estabelecidos pela Prefeitura da Capital e Governo do Estado, a…

Cícero diz que não recebeu planejamento ou identificação de áreas alagadas de JP

Durante entrevista à Rádio Arapuan FM, o prefeito de João Pessoa, Cícero Lucena (Progressistas) detalhou a força-tarefa que está sendo realizada por secretarias para dirimir os efeitos das fortes chuvas…