Em meio à ameaça de perder o mandato, a vereadora Eliza retorna hoje, segunda-feira (06), os trabalhos na Câmara de João Pessoa após encerrar sua licença. A cadeira de Eliza foi ocupada pelo suplente doutor Welando (PPS). O afastamento ocorreu em virtude da campanha de reeleição do seu pai, deputado estadual Nivaldo Manoel (PPS).

Eliza está ameaçada de perder o mandato pela prática de infidelidade partidária. O presidente estadual do PPS, José Bernardino,jjpa informou que o processo terá início esta semana e a parlamentar terá um prazo de oito dias para apresentar sua defesa. Após esse período o Conselho de Ética do PPS emitirá o parecer sobre o caso.

Eliza será processada por infidelidade e pode ser cassada por que não seguiu as determinações do PPS nas eleições deste ano e resolveu apoiar à reeleição do governador José Maranhão (PMDB). Contrariando a legenda que apoiou Ricardo Coutinho (PSB).

Bernardino explicou que os filiados estão incomodados por perceber que a parlamentar não respeitou as determinações e não foi punida. “O pior de tudo: sem dar a menor justificativa”, comentou o presidente estadual, e acrescentou que o problema não está apenas no descumprimento, mas por se tratar de uma vereadora da Capital, o que gera repercussão negativa ainda maior.
 

PB Agora

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Bruno Farias comemora decisão que inocenta Cícero Lucena

O ex senador foi inocentado, após 15 anos, do caso Confraria O vereador Bruno Farias usou a tribuna, na manhã desta quarta-feira (12), para expressar o seu contentamento com a…

Tião sobre CPI dos Cartórios: “É mais do que uma caixa preta”

Após conseguir as doze assinaturas necessárias para requerer a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito na Assembleia Legislativa para investigar a atuação dos cartórios na Paraíba, o deputado estadual…