Na primeira entrevista em Campina Grande, desde que assumiu o Palácio da Redenção no último dia 18 de fevereiro,o governador José Maranhão atendeu a imprensa em meio a tumulto e confusão, durante visita ao Hospítal de Trauma Dom Luiz Gonzaga Fernandes, no bairro das Malvinas. Correligionários do prefeito Veneziano Vital do Rêgo, levados ao local em vários ônibus alugados, promoveram uma claque com palavras de ordem.

Durante a entrevista, José Maranhão reafirmou críticas às obras paralisadas que encontrou no Estado e censurou, também, o baixo nível de gerenciamento nos órgãos públicos do Governo. Chegou a deafiar o ex-governador Cássio Cunha Lima a um duelo: mostrar qual dos dois, após assumir o Governo do  Estado, quem mais investiu em Campina Grande.

Maranhão criticou o fato da duplicação da BR-230 ainda não ter sido concluída e assegurou que, agora, a rodovia teria a obra terminada. Garantiu, também, que estão assegurados os recursos para a conclusão do Hospital de Trauma./

O governador continua a cumprir sua agenda em Campina Grande, na tarde desta sexta-feira, acompanhado do prefeito Veneziano Vital do Rêgo (PMDB) e correligionários.

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Opinião: Bolsonaro resgata o clima de hostilidade à imprensa, vivido na ditadura

Bolsonaro sempre se apresentou como uma proposta verdadeiramente perigosa e ameaçadora à jovem democracia brasileira. Um grosso, truculento; daqueles que lembram os patéticos arroubos de ignorância do general Newton Cruz…

“Risco do retrocesso”, justifica Cartaxo ao dar ‘chega pra lá’ em aliados

Ao destacar que João Pessoa não pode voltar ao retrocesso e afirmar que o Partido Verde terá candidatura própria a prefeitura de João Pessoa neste ano, o prefeito da capital…