O ex-prefeito de Cabedelo, José Maria de Lucena Filho (Luceninha), prestou depoimento à Policia Federal na terça-feira, 19, em que afirmou, categoricamente, não ter sofrido qualquer pressão por parte do radialista Fabiano Gomes para renunciar ao cargo de prefeito.

Luceninha foi ouvido na Polícia Federal acompanhado por seu advogado, Rodrigo Santos, dentro da fase processual das investigações da Operação Xeque-Mate.

Além de rechaçar pressão do radialista, Luceninha afirmou que foi ao flat de Fabiano Gomes já com decisão tomada e para pedir ajuda para a redação de sua carta-renúncia, alegando que não conseguia mais cumprir as despesas administrativas da Prefeitura de Cabedelo.

O depoimento de Luceninha se opõe às acusações do Ministério Público, que aponta articulações e pressões exercidas por Fabiano Gomes para que o ex-prefeito renunciasse.

PB Agora

 


Garanta um desconto especial na sua certificação digital no Juristas Certificados Digitais

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Análise: Galdino acredita na reconciliação de RC e João, e PSB sabe a importância dos líderes para 2020

O presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba, Adriano Galdino (PSB), deu a senha que aterroriza alguns setores da política paraibana. A real possibilidade do ex-governador Ricardo Coutinho, e seu sucessor,…

Deputado explica motivos de críticas e nega afastamento político do prefeito Romero Rodrigues

Após formular críticas a gestão municipal por meio das redes sociais, o deputado federal Julian Lemos (PSL) afirmou que continua apoiando a administração do prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues…