Por pbagora.com.br

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulgou,  recentemente, um formulário online para receber denúncias de disparos de mensagens em massa por meio do WhatsApp, durante as eleições municipais. Pela primeira vez, nas eleições deste ano, o disparo de mensagens em massa foi expressamente proibido pela Justiça Eleitoral na norma sobre propaganda eleitoral. Os termos de uso do WhatsApp também não permitem a prática.

As mensagens do tipo em geral são impessoais e costumam trazer conteúdos alarmistas e acusatórios. A Justiça Eleitoral incentiva que o eleitor faça a denúncia se receber mensagens suspeitas provenientes, por exemplo, de contatos desconhecidos ou de vários grupos ao mesmo tempo.

O próprio WhatsApp se comprometeu, junto ao TSE, a investigar as denúncias e inativar contas suspeitas, encaminhando as informações pertinentes às autoridades. Segundo a plataforma, trata-se de “iniciativa inédita no mundo”.

Comportamento inautêntico

O formulário de denúncia (https://denuncia-whatsapp.tse.jus.br/dew/rest/denuncia/) faz parte de uma série de medidas anunciadas nesta semana pela Justiça Eleitoral para combater o que chama de “comportamentos inautênticos” relacionado às eleições na internet, em especial nas redes sociais. Um exemplo que costuma ser dado é o uso de robôs e contas falsas para promover artificialmente campanhas de ódio contra candidatos e instituições.

 

Redação com dados do TSE

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Presidência da Câmara divide a base governista em CG

Os 23 vereadores eleitos para a próxima legislatura em Campina Grande, incluindo sete mulheres, já tem uma disputa pela frente. A eleição para Presidência da Câmara Municipal da cidade, marcada…

Veja agenda dos candidatos a prefeito de João Pessoa nesta segunda

Visitas, reuniões, gravação para o guia eleitoral, entrevistas e debate, marcam a agenda dos candidatos a prefeito de João Pessoa nesta segunda-feira (23) Confira a agenda Cícero Lucena (Progressistas) 8h…