A Paraíba o tempo todo  |

Efraim ou Aguinaldo? Léo Bezerra evita antecipar apoio para o Senado, mas analisará quem estiver melhor posicionado

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE


Assim como diversos integrantes da base aliada do governador João Azevêdo (Cidadania), o vice-prefeito de João Pessoa, Léo Bezerra (PSB) também tem evitado bater o martelo quando o assunto é o apoio na disputa pelo Senado Federal.


Na bolsa de apostas estão o deputado federal Efraim Filho (DEM), que já se lançou como pré-candidato, e o deputado federal Aguinaldo Ribeiro (PP), que tem sido cotado pela classe política como possível pré-candidato. Entre os dois, no entanto, não há unanimidade.

Há quem prefira o progressitas, há quem prefira o democrata e há ainda àqueles que aguardam o desenrolar das articulações para analisar quem estiver em melhor situação quando as chapas estiverem para serem fechadas. A terceira tese, ao que parece, é a adotada pelo vice-prefeito Léo, que em entrevista nesta segunda-feira (05) disse que irá conversar com ambos e, no momento oportuno, irá se decidir, procurando seguir a mesma linha do governador João Azevêdo.


“Nós temos uma composição grandiosa, ninguém está aqui querendo ocupar cargos por ocupar. Nós vamos sentar numa mesa para conversar tanto com Efraim quanto com Aguinaldo. O que nós queremos é o melhor para João Pessoa e o melhor para Paraíba. Temos um momento único de darmos as mãos saindo dessa pandemia e formarmos um agrupamento político grande e forte que nós temos. Temos grandes nomes, temos que sentar, dialogar, ver quem está melhor posicionado e aí, a partir de setembro, tomar o rumo das eleições capitaneado pelo governador João Azevêdo”, disse.


Já sobre o seu próprio destino, Léo não esconde a possibilidade de encarar a disputa por uma das 12 vagas de deputado federal, em uma dobradinha com o pai, o deputado estadual Hervázio Bezerra, que disputará a reeleição. Todavia, lembra que está apenas com seis meses de mandato e que o momento agora é de trabalhar e não em se falar em um novo pleito.


“Todos sabem que sou filho de Hervázio, meu pai é candidato a deputado estadual, e muito se especula se serei ou não candidato a deputado a federal. Eu confesso a você que não sei ainda, vou conversar com o partido, com as lideranças, eu acho que o momento que estamos vivendo na gestão é de olhar para população de João Pessoa, não é de tratar sobre política. Acho que a partir de setembro quando a pandemia arrefecer, nós poderemos falar de política. Mas o momento hoje é focar no combate à pandemia, mas se for um desejo da população, por que não? Mas confesso que nunca tive vaidade de ser candidato a nada, estou mais do que focado em ser prefeito ao lado de Cícero, pela abertura que ele me dá, pela abertura que o governador me dá, é de melhorar a vida da população de João Pessoa. E estou determinado a cumprir com o trabalho e fazer deste mandato o maior da minha vida”, afirmou.

As declarações do gestor repercutiram em entrevista ao programa Arapuan FM.

PB Agora

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe