Por pbagora.com.br

 Sem mandato eletivo mas bem acomodado no governo, o secretário de Infraestrutura do Estado e presidente do Democratas Efraim Morais, está defendendo a manutenção da aliança entre Cássio Cunha Lima (PSDB) e Ricardo Coutinho (PSB). Em entrevista, Efraim declarou que não acredita na candidatura do senador Cássio em 2014.

Para ele, a palavra de ordem entre tucanos e socialistas, é lutar pela continuidade da coligação em 2010. “Se o próprio Cássio diz que não é candidato e defende a reeleição de Ricardo, esse deve ser o comportamento dos outros partidos – declarou.

Quando questionado sobre os candidatos a presidência em 2014, Efraim explicou que votaria tanto no senador Aécio Neves (PSDB) quanto no atual governador de Pernambuco Eduardo Campos (PSB).

– Não teria constrangimento em votar em Aécio nem em Eduardo, porque sei que eles estarão juntos no segundo turno. Isso é inevitável – completou. Diferente do que prega muitos tucanos a favor da candidatura de Cássio, Efraim não tem dúvida de que o senador estará engajado na reeleição do governador Ricardo Coutinho.

Nas eleições de 2010, Efraim Morais compôs a chapa majoritária encabeçada por Ricardo Coutinho, mas não conseguiu se reeleger senador da República. Com a vitória do socialista, ele assumiu a Secretaria Estadual de Infraestrutura em 2011.

 

Sobre o futuro político, Efraim deixou dúvidas. O tempo parece que ainda está nebuloso. O ex-senador enfatizou que está procurando reestruturar o DEM com vistas as eleições de 2014. Entretanto, não esconde o sonho de voltar a Brasília, principalmente, investido do cargo de senador.

 

Por enquanto, ele deixou transparecer que não pretende disputar um novo mandato de deputado. Voltando no tempo, no final do ano passado, ele afirmou que iria trabalhar para disputar em 2014 um novo mandato. No entanto, na época garantiu que não pretenderia concorrer ao cargo de deputado federal. “ Não posso dizer se serei candidato a vice-governador, a governador ou a senador. Não é a hora. Agora, estamos estruturando o partido. Não acho que esteja mirando alto. O espaço de Efraim Filho já existe e é como deputado federal. Eu não pretendo disputar um cargo com meu filho. Não vou sair da política e nem pretendo deixar de disputar cargos” disse .

 

PBAgora

Notícias relacionadas

Regado a elogios: Julian destaca aproximação com João Azevêdo

O deputado federal Julian Lemos, presidente estadual do PSL na Paraíba, elogiou a maneira de como o governador João Azevêdo (Cidadania) vem conduzindo os destinos do estado. “Ele é um…

Aguinaldo revela que não tem dificuldades de firmar aliança com o governador

O deputado federal, Aguinaldo Ribeiro, presidente do Progressista, em entrevista a imprensa afirmou ontem (20) que a sigla vai está na majoritária, nas eleições de 2022 e não tem dificuldades…