Por pbagora.com.br

Indicado pelo deputado Jeová Campos (PT), o atual diretor do Hospital Regional de Cajazeiras, Antônio Fernandes, não tem do que reclamar no governo Maranhão III. Além de nepotismo, o atual diretor do Hospital de Cajazeiras se beneficia com contrato empresarial sem licitação.

Após assumir o cargo nos primeiros dias da nova administração, Antônio Fernandes oficializou a nomeação da irmã, Josefa Fernandes, na Tesouraria do Hospital e fechou contrato com laboratório do qual é sócio na cidade.

Para tanto, Antônio Fernandes ignorou convênio firmado anteriormente, mediante licitação, com o Laboratório Isac Lordão, e fez um contrato de urgência com o Centralab, de Luciano Nóbrega.

“Ele é sócio desse laboratório e por isso não renovou nosso contrato”, denunciou Felicianoa Lacerda, proprietária do Laboratório Isac Lordão. Segundo ela, o convênio do laboratório Isac Lordão, que fazia o atendimento de urgência do Hospital, foi vencido em janeiro deste ano. “Ele nem deu satisfação para nós, antigos fornecedores, e foi buscar uma solução caseira”, disse Feliciana.

Ele já levou o caso para o Secretário Estadual de Saúde, José Maria de França, que ficou de tomar providências.

PB Agora
 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Julian Lemos crítica Bolsonaro: “O homem que está no poder, não é o que elegemos”

O deputado federal Julian Lemos, do PSL, usou seu perfil numa rede social para para fazer um desabafo a respeito do presidente da República, Jair Bolsonaro. Na postagem, Julian critica…

Ruy cobra reabertura imediata do Congresso por causa da pandemia

Com o agravamento da pandemia no Brasil e a situação de calamidade em Manaus, o deputado paraibano Ruy Carneiro defendeu a imediata suspensão do recesso parlamentar da Câmara Federal e…