A presidente eleita, Dilma Rousseff, negou nesta quarta-feira (1º) já ter escolhido o ministro que vai assumir a pasta da Saúde em seu governo. "Eu queria adiantar que ainda não escolhi o ministro da Saúde", disse.

Dilma reúne especialistas da área em um encontro do governo de transição.

Ontem, o governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB), havia confirmado o nome do secretário de Saúde do Estado, Sérgio Côrtes, para o ministério.

"Dilma foi muito enfática na campanha, na admiração do trabalho que nós realizamos aqui na saúde pública. E o secretário Sérgio Côrtes será o ministro da Saúde. Para nós, é uma honra. Já foi feito o convite da presidente Dilma a mim, eu já o consultei e ele aceitou", disse Cabral.

Côrtes, no entanto, não compareceu à reunião de hoje.

Até agora, Dilma já oficializou Guido Mantega no Ministério da Fazenda, Miriam Belchior no Ministério do Planejamento e Alexandre Tombini no Banco Central.

Também já foram confirmadas as escolhas de Antonio Palocci, ex-ministro da Fazenda de Lula, para chefiar a Casa Civil, e de Gilberto Carvalho, atual chefe de gabinete do presidente, para a Secretaria Geral da Presidência. Paulo Bernardo, do Planejamento, deve ir para as Comunicações.
 

Folha Online

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

ANÁLISE: aparecimento de Cássio sem ser convidado, escanteou Romero e gerou problemas com aliados…”

O discurso – aparentemente forjado – de que o ex-senador Cássio Cunha Lima não está querendo nada com política, é uma tremenda balela. Ele quer, sim. E como quer!… Mais…

Opinião: Cartaxo não leu Darwin e coloca sua própria evolução política em risco

“Publicada em 1859 pelo cientista britânico Charles Darwin, a obra “Sobre a origem das espécies através da seleção natural” introduziu pela primeira vez a ideia da evolução por meio da…