A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, afirmou, durante um encontro com prefeitos da região de Campinas, no interior de São Paulo, para discutir assuntos relativos ao Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), que não é candidata às eleições para a Presidência da República em 2010. – Não sou candidata. Mas qualquer pessoa pode ser candidata – disse. Questionada sobre se gostaria de concorrer ao cargo, Dilma disse que ‘seria uma satisfação’.

Sobre o encontro, a ministra afirmou que não se trata de um ato eleitoreiro. – É um encontro de trabalho, pois o governo federal tem que estar afinado com os governos municipais e estaduais – explicou.

– Lá em Brasília, nós não sabemos as reais necessidades dos municípios -ressaltou.

Dilma disse ainda que vai atender todas as obras de saneamento básico e urbanização, mas que a meta é a construção de habitações populares. – A nossa meta é levantar 1 milhão de residências – disse a ministra, ressaltando que uma família com casa própria tem um nível de vida melhor e consegue entrar em um mercado de consumo de classe média.

Ela afirmou ainda que, apesar da crise econômica internacional, o Brasil continua crescendo e não sente os mesmos efeitos de outros países. Segundo a ministra, o PAC é uma forma de manter investimento, tanto na área social quanto na área econômica.

O prefeito de Rio Claro, Du Altimari (PMDB), usou seu tempo de discurso para dizer que gostou muito de prestigiar o encontro de prefeitos em Brasília. – Nunca um prefeito foi tão bem tratado pelo governo federal -completou o prefeito de Nova Odessa, Manuel San Martin, que está no seu quarto mandato.

O PSDB e o DEM recorreram ao TSE, afirmando que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma teriam feito propaganda eleitoral antecipada durante o Encontro Nacional de Prefeitos e Prefeitas promovido pela Secretaria de Relações Institucionais da Presidência da República em Brasília.

 

Terra

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Previdência: Buba vê mudança de alíquotas e de idade como necessárias

O deputado estadual Buba Germano defendeu, na manhã desta quarta-feira (11) o ajuste na alíquota e na questão da idade, previstos na Reforma da Previdência estadual enviada  à ALPB pelo…

Análise: ALPB e servidores buscam o caminho democrático para discutir reforma da Previdência, evitando totalitarismo

As regras da civilidade e democracia foram postas à prova na manhã desta quinta-feira (12), na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB). E digo isso sem nenhum estorvo ou dano à…