O deputado federal Gervásio Maia (PSB), em conjunto com outros parlamentares da legenda protocolou nesta quarta-feira (19) um pedido para que o presidente Jair Bolsonaro exonere imediatamente o ministro da justiça Sérgio Moro.

Clique aqui para ver o documento

Gervásio, Bira do Pindaré (MA), Lídice da Mata (BA) e Marcelo Nilo (BA) denunciam que o ex-juiz, e hoje ministro de Bolsonaro, cometeu desvio ético e legal e não possui mais condições éticas e jurídicas para estar no cargo de Ministro da Justiça. Desta forma, os parlamentares solicitaram à Câmara posição no sentido de exigir que Moro deixe o cargo.

Para o deputado paraibano Gervásio Maia, as conversas expostas pelo site The Intercept Brasil demonstram que o então juiz teria agido de forma política com o intuito de prejudicar o ex-presidente Lula (PT). “A gravidade das denuncias pede que o presidente aja urgentemente na exoneração”, afirmou o deputado Gervásio Maia (PSB-PB) ao Brasil 247.

No documento, de acordo com o site, os deputados escreveram que o Ministério da Justiça possui relevância histórica, pois se trata do primeiro Ministério a ser criado, em 03 de julho de 1822. “Exige, na sua condução, dirigente que tenha honradez e reputação ilibadas e acima de qualquer suspeita”.

 

PB Agora

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Vereadores de JP se reúnem na Prefeitura e Consulado do Brasil em Los Angeles

Potencial econômico da Paraíba foi exposto para autoridades americanas e brasileiras

Nova casa: Durval Ferreira se prepara para chegar ao PL com ‘status’ de general

De malas prontas para trocar de partido, o vereador licenciado Durval Ferreira migrará para uma nova casa partidária – o PL (Partido Liberal) – com direito a um ‘status’ de…