O aumento para R$ 4 bilhões na proposta orçamentária de 2020 no Congresso, do Fundo Eleitoral, além de chamar a atenção pela alta quantia, também vem causando entreveros que incluem o deputado federal paraibano Wellington Roberto, do PL.

É que presidentes de partidos e líderes da Câmara e Senado assinaram um ofício entregue ao relator da proposta orçamentária, deputado Domingos Neto, em que pedem o aumento do fundão. A proposta foi acatada pelo relator.

Mas, um dos parlamentares com assinatura presente no documento, senador Jorginho Mello, declarou que não seria favorável ao aumento e disse que sua assinatura foi fraudada.

Quem assinou o ofício no lugar de Jorginho foi o deputado Wellington Roberto, que admitiu o fato e disse que se preciso, assinaria de novo.

“Assinei como representante do meu partido numa reunião em que estavam ausentes o presidente e o líder (no Senado). Encerrada a reunião, perguntaram se eu podia assinar. Assinei e assinaria de novo, se preciso. Eu resolvi fazer e acabou” disse.

Em nota, o partido de Roberto declarou que o paraibano estava autorizado, embora Jorginho declare que não.

Confira a note do PL:

O deputado federal Wellington Roberto, Líder do PL na Câmara dos Deputados, é membro da Comissão Executiva Nacional do Partido Liberal, representando seus interesses nos termos do Estatuto Partidário. Portanto, sua delegação dispensa qualquer procuração.

Cabe esclarecer que o membro da Executiva do partido está previamente autorizado a se manifestar oficialmente em nome da legenda, junto aos órgãos públicos e a sociedade civil organizada, sobretudo depois de consulta aos seus pares. Tal delegação prévia só estará sujeita a revogação em caso de manifestação expressa em contrário.”

PB Agora

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Governador destina R$ 16,1 milhões para ações contra o Coronavírus, na PB

Um decreto publicado no Diário Oficial do Estado desta quarta-feira (8) disciplina a destinação de R$ 16,1 milhões do Estado para o enfrentamento do novo Coronavírus. O documento destina, por…

Opinião: Cabedelo apresenta cenário de miséria com renda per capita de meio salário mínimo

O município de Cabedelo tem aproximadamente 68 mil habitantes, dos quais 39.2% da população recebe, apenas, um rendimento médio de meio salário mínimo por pessoa a cada domicílio, segundo dados…