Por pbagora.com.br

Diante do crescente número de óbitos em decorrência da Covid-19 no Brasil, e da lentidão na vacinação da população, a senadora Daniella Ribeiro (Progressistas-PB) assinou, nesta segunda-feira (22), uma moção de apelo à comunidade internacional para a compra de vacinas do exterior. O objetivo é acelerar a imunização do povo brasileiro e evitar mais mortes. Até hoje, são 294.092 brasileiros mortos pela doença.

Daniella destacou que a moção surge em um momento de extrema urgência, ao mesmo tempo que é vista como uma esperança para o povo brasileiro. O Brasil se tornou o epicentro da doença. Foram vacinadas, até hoje, aproximadamente 5,58% da população brasileira. “Ao assinarmos a moção apresentada pela senadora Kátia Abreu, estamos pedindo ajuda para o nosso país, e esse auxílio precisa chegar com urgência. O Brasil não pode continuar a chorar tantas mortes, é preciso uma reação urgente.

Infelizmente as vidas perdidas não voltam mais, mas podemos lutar para que outras não sejam ceifadas”, frisou.

A moção será encaminhada em nome do Senado Federal para governos dos países do G-20; Organização das Nações Unidas (ONU), em especial a Organização Mundial de Saúde (OMS); Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico – OCDE; Parlamento Europeu; Parlamento do Reino Unido; Congresso dos Estados Unidos da América; Assembleia Popular Nacional da China; postos diplomáticos brasileiros no exterior; representações diplomáticas estrangeiras no Brasil; Comissões de Relações Exteriores nos parlamentos nacionais dos países com os quais o Brasil mantém relações diplomáticas; empresas produtoras de vacinas de combate à COVID-19 em fase clínica – etapa 3 ou já em comercialização.

Com essa medida, o Senado pode liberar uma série de iniciativas para trazer mais vacinas a povo brasileiro, em um rápido intervalo de tempo. Dentre as medidas, destacam-se: a solicitação de auxílio internacional no sentido de viabilizarem um número maior de vacinas em curto intervalo de tempo para o Brasil em um acordo de cooperação; União com a OMS; discussão com os países do G-20 da situação do Brasil para a solicitação de recursos para vacinas; dentre outras.

PB Agora

Notícias relacionadas

Mesmo sob novo comando, CMCG é criticada por ‘dormir nas suas atribuições’

A mudança de comando na presidência da Câmara Municipal de Campina Grande (CMCG) em nada alterou o andamento do trabalho legislativo. Pelo menos é essa a percepção do vereador Olímpio Oliveira…

Estados liderados por bolsonaristas encabeçam mortes por covid-19; veja posição da Paraíba

Um estudo feito pela unidade de inteligência do portal Congresso em Foco mostra que os estados que mais votaram em Jair Bolsonaro no primeiro turno das eleições presidenciais de 2018…