Por pbagora.com.br

O líder da bancada de oposição na Câmara Municipal de Sousa, Cacá Gadelha (PSDB), pretende protocolar documentação no Ministério Público,  na próxima semana,  no intuito de provocar o órgão para que seja realizada uma análise de supostos atos ilícitos praticados pelo prefeito Fábio Tayrone (PSB). A peça tem por objetivo  averiguar  processo licitatório para a compra de combustível por parte do Executivo daquele município sertanejo.

A postura de Cacá Gadelha resulta numa avaliação do Tribunal de Contas do Estado (TCE), que, em análise dos auditores e o conselheiro Antônio Nominando Diniz Filho, ficou constatado que, entre 2017 e 2018, a gestão de Fábio Tyrone aumentou em 605% os gastos com combustíveis, sendo observadas diversas irregularidades, segundo o parlamentar.

Pela quarta vez este ano e em menos de 100 dias, diz Cacá Gadelha, o TCE pode publicar  a suspensão de mais uma licitação realizada pela Prefeitura de Sousa. Além de Cacá Gadelha, outros três vereadores oposicionistas assinarão  o documento a ser entregue no Ministério Público. São eles: Ananias Vieira (MDB), Bruna Veras (Pros) e Flamarion Batista (PR).   

 

Eliabe Castor

 

PB Agora

 


Garanta um desconto especial na sua certificação digital no Juristas Certificados Digitais

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

“O nosso grande desafio é tirar a maioria da população de JP da pobreza e gerar emprego”, diz Ruy

Durante encontro com 170 jovens da Igreja Sara Nossa Terra, na noite deste sábado, o deputado federal Ruy Carneiro apresentou o combate à pobreza como principal eixo do programa de…

Cabo Gilberto acusa Julian Lemos de trair Bolsonaro: “Cabra safado”; veja

Em vídeo, o deputado estadual Cabo Gilberto (PSL) acusa o deputado federal Julian Lemos, do mesmo partido, de trair o presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido), após ser eleito…