A Paraíba o tempo todo  |

Concursados se frustram com Luciano Cartaxo

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

Frustração. Foi com esse sentimento que a comissão dos representantes dos aprovados em concurso para agentes penitenciários saíram da reunião com o vice-governador Luciano Cartaxo (PT), na tarde desta sexta-feira. O encontro ocorreu no Palácio da Redenção, mas de concreto nenhuma das reivindicações da categoria foi acatada. No máximo, segundo Sandro Lima, escolhido para falar em nome dos manifestantes, ficou acertado que haverá uma reunião nos próximos dias, em data ainda a ser marcada, para voltar à discussão dos assuntos.

Mobilizados em frente ao Palácio da Redenção desde a manhã desta sexta-feira, os remanescentes do concurso de agentes penitenciários têm uma pauta básica definida para o governo: querem a antecipação do cronograma de convocação. Até deixar o cargo, o ex-governador Cássio Cunha Lima já tinha convocado 600 dos 2 mil aprovados no concurso realizado em 2008. A próxima lista de convocados está agendada para setembro deste ano.

A principal reivindicação dos manifestantes é que o Governo do Estado antecipe a convocação. Acompanhado do secretário-chefe da Casa Civil, José Ricardo Porto, o vice-governador Luciano Cartaxo assegurou que não existem condições, ainda, da atual gestão assumir compromissos nesse sentido, precisando serem realizados estudos sobre o impacto financeiro da convocação antecipada.

Há uma decisão já tomada entre os que integraram a mobilização em frente ao Palácio da Redenção de que seja preparado um mandado de segurança coletivo contra o Governo do Estado.

O vice-governador Luciano Cartaxo (PT) explicou que o Estado ainda tem prazo para efetivar a contratação dos concursados, no entanto, solicitará uma reunião com o Secretário de Finanças e da Administração no Estado para avaliar quais as possibilidades de contratação. Cartaxo revelou que inicialmente será arquitetado um calendário de inscrições para o curso de formação dos agentes penitenciários aprovados para, apenas posteriormente realizar as contratações.

“O Estado ainda tem um ano e quatro meses pela frente para efetivar a contratação dos concursados”, avisou.

A próxima rodada de reuniões com a categoria será realizada após a Semana Santa.

 

PB Agora

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe