Para o líder da bancada de oposição, Renato Martins: "remanejamento é ditatorial"

A Câmara Municipal de João Pessoa aprovou nesta quinta-feira, 24, a deliberação do prefeito Luciano Cartaxo (PT) em remanejar até 50% do orçamento municipal.
A matéria não foi debatida na Comissão de Orçamento e Finanças da Casa e gerou protestos na oposição.

Durante os debates, o vereador Renato Martins (PSB) chegou a classificar o prefeito como “ditador”. 

Segundo Renato, “os ex-prefeito Luciano Agra e Ricardo Coutinho tinham 10% do orçamento para remanejar em suas gestões. No início da atual gestão, Luciano Cartaxo solicitou que esse percentual fosse aumentado para 30% e teve a sua solicitação atendida pelo Legislativo”. 

“A partir de agora, o prefeito Cartaxo passa a ter todos os direitos sem precisar de autorização da Câmara Municipal, já que os outros 50% são destinados à folha de pagamento”, criticou.

Ainda segundo o socialista, Luciano Cartaxo agiu ditatorialmente, porque a partir de agora “o poder Executivo não vai precisar da Câmara nem para analisar remanejamento de crédito suplementar”.

Já o vereador Raoni Mendes (PDT) rebateu as críticas do líder da oposição e disse que “ditadura que implantou no Estado foi o governador Ricardo Coutinho, aliado de Renato Martins”. O pedetista acrescentou que "o prefeito Luciano Cartaxo governa com um orçamento aprovado na gestão passada e as demandas da cidade aumentaram". 

Ainda segundo Raoni, "Renato, que representa Ricardo Coutinho na Casa, pode exercer o direito de espernear".

""

 

Ytalo Kubitschek

PB Agora 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Julian não assinou lista que alçava filho de Bolsonaro à liderança do PSL

Os áudios polêmicos do deputado federal Julian Lemos e de Jair Bolsonaro, amplamente divulgados na imprensa, além da informação de que o presidente teria uam ‘lista negra’ de traidores e…

Ricardo Barbosa prevê pacificação no PSB prestes a acontecer

O líder do governo na Assembleia Legislativa, o deputado Ricardo Barbosa, (PSB), ainda crê em superação da crise no Partido Socialista Brasileiro. Em entrevista, ele deixou claro, que torce pela…