A Paraíba o tempo todo  |

Cícero quer apoio à pesquisa regional

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

Os senadores Cícero Lucena (PSDB-PB), Flexa Ribeiro (PSDB-PA), Valdir Raupp (PMDB-RO), Lobão Filho (PMDB-MA) e Rosalba Ciarlini (DEM-RN) defenderam a ampliação de investimentos públicos em pesquisa nas regiões Norte e Nordeste. Eles participaram ontem da audiência com o ministro da Ciência e Tecnologia, Sérgio Rezende.

O ministro afirmou que, na região Norte, estão sendo instalados cinco institutos nacionais de Ciência e Tecnologia no Amazonas, quatro no Pará e um em Rondônia. No Nordeste, serão 13 INCTs: um no Piauí, quatro no Ceará, três no Rio Grande do Norte e cinco em Pernambuco.

Raupp questionou o ministro sobre os investimentos em estudo para o combate de doenças endêmicas na Amazônia, como a malária. Apenas em Rondônia, foram 117 mil casos em 2007, disse. Rezende respondeu que está sendo constituída uma rede de informações sobre a malária, que, em 2009, contará com R$ 15 milhões em investimentos.

Para Flexa Ribeiro, o governo deve ampliar o investimento em pesquisa na Amazônia, como forma de barrar a biopirataria.

Seca

Cícero Lucena indagou sobre o estudo de medidas de convivência com a seca no Nordeste. Rezende destacou a ação do Instituto Nacional do Semi-Árido (Insa), o qual busca articular unidades de pesquisa e aglutinar experiências sobre o semi-árido.

Lobão Filho manifestou preocupação com a retenção, no país, de pesquisadores que realizam cursos de pós-graduação no exterior. O ministro informou que o bolsista assina contrato comprometendo-se a devolver os recursos recebidos caso decida não retornar ao Brasil após o curso – situação observada em menos de 5% das bolsas oferecidas no país.

Rezende também destacou as pesquisas sobre o uso do hidrogênio como fonte de energia, e a construção, em curso, de um protótipo de ônibus impulsionado por célula de hidrogênio.

A disseminação do conhecimento em todos os níveis escolares, e não apenas nas universidades, foi defendida por Flávio Arns (PT-PR). O ministro salientou o crescimento de centros vocacionais tecnológicos pelo país. A experiência de Minas Gerais, que já conta com cem centros tecnológicos, foi ressaltada por Eduardo Azeredo (PSDB-MG).

Agência Senado

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe