Em uma conturbada eleição os petistas foram as urnas nesse domingo para eleger a nova diretoria do partido na Paraíba.Apuradas as onze urnas de João Pessoa, o resultado do PED do Partido dos Trabalhadores mostra o candidato Charlinton Machado com 75% das manifestações obtendo 1377 votos, enquanto Lenildo Morais figura com 281 acima do deputado federal Luiz Couto aparecendo com apenas 239 votos ficando em terceiro lugar.

Já para o Diretorio Municipal, o candidato Lucélio Cartaxo aparece com 1780 votos correspondente a 92% dos votos, enquanto o candidato Junior apoiado por Luiz Couto e Ricardo Coutinho só obteve 280 votos.
Os números do estado retratam cenário parecido com Charlinho somando 4113 votos, contra 2367 de Lenildo e Luiz Couto com apenas 788.

A eleição chegou a ser interrompida por força de uma Liminar, mas depois transcorreu normalmente.

O candidato Charlinton Machado, o Charlinho, que teve o apoio do prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, largou na frente na apuração e confirmou a vitória ao longo da apuração. Em pelo menos 19 cidades onde já foram encerradas a apuração  Chalinton Machado ele obteve 739 votos dos 984 apurados, enquanto Luiz Couto teve 175 e o candidato Lenildo Morais ficou com 70 votos. Na medida em que os votos eram apurados, a vitória de Charlinho se aproximava.

Já para o Diretório de João Pessoa, apuradas nove das onze urnas, o candidato Lucélio Cartaxo já aparece como eleito com 1219 votos, enquanto o candidato Junior da Moradia, apoiado por Luiz Couto, obteve apenas 151 votos até o momento.

Mais informações em instantes.

 

ELEIÇÃO TUMULTUADA

A eleição para escolha dos novos dirigentes do PT acirrada. No começo da tarde a juíza da cidade de Sousa, concedeu Liminar mandando suspender o Processo de Eleição Direta do PT atendendo ação impetrada pelo eleitor de Luiz Couto, ex-presidente Gervasio. O Diretório Nacional do partido, principal autor do processo, acatou a decisão da magistrada mas manteve o processo por se tratar de contexto regido por norma nacional, da Justiça nacional.

Minitos depois, o PT cumpriu a determinação de uma juíza da cidade de Sousa, que suspendeu o Processo de Eleição Direta, até que um correligionário do deputado federal Luiz Couto tivesse direito a votar, e a eleição foi liberada, passando a transcorrer normalmente. O integrante do partido reclamou que não teve direito a uma cédula de votação e ingressou na Justiça para ter direito a votar. A juíza determinou que o processo fosse suspenso até que fosse providenciada a votação do filiado.

Na Paraíba, mais de 14 mil filiados estavam aptos a irem às urnas neste domingo (10). Concorreram a disputa do diretório estadual o deputado federal Luiz Couto; o vice-prefeito de Patos, Lenildo Moraes; e o professor da UFPB Charliton Machado. Ao diretório municipal apenas dois candidatos concorrem ao cargo de presidente: o superintendente da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) na Paraíba, Lucélio Cartaxo, e o integrante do movimento de lutas por moradias Antônio Júnior.

O Processo de Eleição Direta (PED) que escolheu o novo presidente estadual e o de João Pessoa, estava sendo aguardado com muita expectativa visto que o resultado terá reflexos em 2014. As correntes políticas que disputam o controle do partido, tem opiniões diferentes e podem ser decisivas no pleito que se avizinha. O deputado Luiz Couto por exemplo, é a favor de uma aproximação com o governador Ricardo Coutinho mesmo o PSB fazendo oposição ao PT em nível nacional. Já outra corrente, defende que o partido faça parte do "blocão" e lance candidatura própria. Uma ala petista é a favor da aliança com o PMDB.

 

PB Agora
 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Cb Gilberto e Moacir assinam Aliança de apoio a Bolsonaro com deputados do PSL

Os deputados estaduais do PSL da Região Nordeste participaram nesta quinta-feira (14) de um ato político em apoio ao presidente da República Jair Bolsonaro. O PSL passa por uma crise…

ANÁLISE: aparecimento de Cássio sem ser convidado, escanteou Romero e gerou problemas com aliados…”

O discurso – aparentemente forjado – de que o ex-senador Cássio Cunha Lima não está querendo nada com política, é uma tremenda balela. Ele quer, sim. E como quer!… Mais…