Por pbagora.com.br

No próximo domingo 15 de Novembro, acontece a festa da democracia. Em meio a pandemia do novo coronavírus, em uma eleição atípica e marcada por restrições, cerca de 3 milhões de eleitores vão as urnas para eleger prefeitos, vice prefeitos e vereadores dos 223 municípios paraibano.

Para que as eleições ocorra em paz, com transparência e cuidado, a Justiça Eleitoral conta mais uma vez com a colaboração dos mesários. Mais uma vez eles serão fundamentais para o êxito do pleito. Este ano, cerca de 34 mil mesários vão trabalhar nas eleições municipais da Paraíba. Muitos mesários se apresentaram voluntariamente para trabalhar no pleito.

A Justiça Eleitoral começou nesta terça-feira (18) a entrega das cartas de convocação aos mesário escolhidos pela juiz eleitoral. Na carta de convocação, já são informados a data e o local em que o eleitor deve comparecer para receber o treinamento.

Este anom o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), realizou uma campanha para garantir que o trabalho no dia da votação ocorra com toda a proteção necessária para reduzir os riscos de contaminação. Apesar de o TSE ter cancelado o uso da biometria, há ainda o risco de contaminação no manuseio dos documentos e no compartilhamento da caneta para assinatura no livro de presença.

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE/PB), reforça que diversas medidas estão sendo providenciadas para aumentar a segurança de todos os atores no processo eleitoral.

Cada mesário terá à sua disposição, por exemplo, máscaras em três camadas de tecido, proteções do tipo face shield, álcool em gel para as mãos e desinfetante para o ambiente da seção eleitoral, que será demarcada para garantir o distanciamento social. Além disso, com a finalidade de eliminar o risco de aglomerações, o treinamento dos mesários será on-line sempre que possível.

O mesário é um dos principais atores do processo eleitoral. Ele trabalha na mesa receptora de votos para garantir o sigilo do voto e a plena liberdade de escolha do eleitor, livrando-o de toda forma de assédio ou corrupção que possa ser exercida no processo eleitoral. É ele quem recebe os eleitores, coleta as assinaturas ou as impressões digitais e constata quais eleitores faltaram, podendo ainda atuar na logística da votação.

O mesário não é remunerado, mas recebe auxílio-alimentação no 1º turno e, se houver, no 2º turno das eleições, e tem direito a: dois dias de folga para cada dia trabalhado na função; dois dias de folga para cada dia de treinamento oferecido pela Justiça Eleitoral; certificado dos serviços prestados à Justiça Eleitoral; e preferência no desempate em concursos públicos (desde que previsto em edital).

Em Campina Grande, segundo maior colégio eleitoral do Estado, cerca de cinco mil pessoas vão trabalhar nas eleições do próximo dia 15. Este ano, por conta da pandemia, a maior parte do treinamento dos mesários foi realizado pela internet.

Quem vai exercer a função de presidente de seção e primeiro mesário realizou o treinamento de forma presencial. Ao todo, serão 122 locais de votação, totalizando 824 seções. O Tribunal Regional Eleitoral reforça que as eleições deste ano não contarão com a coleta de dados biométricos e os eleitores devem usar máscara e levar a sua própria caneta.

Os materiais estão sendo separados de acordo com as seções e zonas eleitorais. Para cumprir os protocolos sanitários, a Justiça Eleitoral preparou alguns kits com máscaras, protetores faciais e álcool em gel que serão usados pelos colaboradores no dia da eleição.

Severino Lopes
PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Veja agenda dos candidatos a prefeito de João Pessoa nesta quinta-feira

A quatro dias das eleições, os dois candidatos que disputam a Prefeitura de João Pessoa, intensificam as atividades de campanha buscando os votos dos indecisos. Entrevistas, debate, reuniões e encontros,…

Pedro Cunha Lima contesta decisão judicial sobre fechamento de escolas

O deputado federal Pedro Cunha Lima (PSDB) considerou incoerente o novo decreto publicado pela Prefeitura de João Pessoa que suspendeu a realização de aulas presenciais na cidade. A decisão foi…