Por pbagora.com.br

O senador Roberto Cavalcanti (PRB-PB) defendeu ontem a aplicação de investimentos na malha aeroviária da Paraíba, que sofre com o baixo número de rotas e castiga com “percursos exóticos” e escalas longínquas quem voa a partir do estado.

A vocação natural para o turismo, afirmou, pressupõe determinadas condições para habilitar a Paraíba como destino preferencial de brasileiros e estrangeiros dispostos a conhecê-la, destacando-se a infraestrutura aeroportuária.

O senador mencionou noticiário segundo o qual o presidente Luiz Inácio Lula da Silva pretende lançar um pacote para estimular a malha aeroviária nacional, com estímulos a empresas que participarem da licitação de rotas para atender especialmente aos percursos de baixa e média densidade. Cavalcanti afirmou que tal postura, de estímulo a novas empresas, “interessa à Paraíba”.

– Peço o apoio dos senadores do nosso estado para que, juntos, possamos ter consistência e força para dotar a Paraíba de melhor malha aeroviária. Não se pode desperdiçar este momento, perder esta oportunidade.

Segundo Roberto Cavalcanti, a promessa de reformulação da malha aeroviária do Nordeste, feita pelo presidente Lula, não atende de forma satisfatória à Paraíba, que ainda possui um aeroporto precário. Reformado recentemente a um alto custo, o aeroporto não tem sequer um finger, apontou ele.

Além disso, lembrou, não há para a Paraíba nenhum projeto forte de infraestrutura, como porto, ferrovia, siderúrgica ou estaleiro. O estado “não tem projetos economicamente consistentes, vive de miscelâneas”, disse o senador, acrescentando que, por isso, é primordial a existência de mais opções de voo.

Pesar

Roberto Cavalcanti também lamentou a morte do empresário Edson de Souza do Ó, ocorrido na quarta-feira. Fundador de uma construtora que leva seu nome, o empresário foi responsável pela execução de grandes obras na Paraíba e membro de entidades como a Federação das Indústrias do estado (Fiep) e de sindicatos ligados ao setor.

Segundo o senador, Edson de Souza do Ó “marcou época como empresário”. Ele deixa sua mãe, Alice, com 102 anos de idade, a viúva, Iraci, e três filhos.

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba terá novo comando a três dias das eleições

  A três dias das eleições de 15 de novembro, portanto no dia 12, o Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba terá novo presidente: será o desembargador Joás de Brito, que…

Candidatos à PMCG aproveitam domingo para visitas e reuniões

Reuniões e muitas visitas estão na agenda dos candidatos à prefeitura de Campina Grande, neste domingo (25). Na reta final da campanha, cada voto conquistado é uma vitória. A lista…