O senador Cássio Cunha Lima (PSDB) afirmou que deveria ter se aliado ao PMDB nas eleições para o governo do Estado em 2014 e avaliou que, caso tivesse concretizado a aliança, teria vencido as eleições no primeiro turno. Essa é a segunda vez que Cássio faz esse esclarecimento publico a primeira foi logo após a derrota de 2014, em discurso no Senado, onde reconheceu que o apoio do ex-senador e hoje ministro do Tribunal de Contas da União, Vital do Rêgo, ao PSB foi decisivo.

Em entrevista nesta segunda-feira, 18, ele analisou que o governador Ricardo Coutinho (PSB) conseguiu se eleger após o apoio do PMDB no segundo turno, com a força do voto do senador Vital do Rêgo (PMDB). “Eu errei e faço esse reconhecimento de forma pública. Errei em não ter feito alianças com o PMDB em 2014, porque a eleição teria sido resolvida no primeiro turno. Quando o PMDB apoiou Ricardo Coutinho, definiu a eleição”, disse.

Cássio esquece porém, que Vital do Rêgo e seu irmão o deputado federal Veneziano Vital do Rêgo, não sinalizaram em nenhum momento haver possibilidade de fazerem aliança com os Cunha Limas, em 2014, por os mesmos fazerem oposição ao grupo de Cássio no Estado. Em 2014, logo após, ser derrotado Cássio fez um aparte no Senado Federal, enquanto o ex-senador e atual ministro do TCU, Vital do Rêgopresidia a sessão e na oportunidade reconheceu que o não apoio de Vitalzinho o fez perder as eleições de 2014.

Divergências – Vale lembrar que em 2014, a adesão do PMDB à reeleição do governador Ricardo Coutinho (PSB) não foi bem digerida no ninho tucano. Depois que Pedro Cunha Lima, filho do senador Cássio Cunha Lima (PSDB), atacou na mídia a aliança entre peemedebistas e socialistas na Paraíba, foi a vez do primo do parlamentar, Ivanhoé Cunha Lima, ironizar o partido presidido no Estado pelo ex-governador e senador eleito José Maranhão.

 

Ao contrário de Pedro, que usou a imprensa, Ivanhoé recorreu às redes sociais para ‘detonar’ o PMDB. Em seu perfil no Facebook, o primo de Cássio ironizou a força política da legenda peemedebista, a maior do Estado. “Pergunta que não quer calar. Quantas vezes nós precisamos do apoio do PMDB para ganharmos uma eleição na Paraíba?”, disparou o parente do senador tucano.

 

 

Confira o que pensava Cássio sobre Maranhão e Ricardo Coutinho no seu guia eleitoral de 2010:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Redação

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Presidente do PT/PB tacha de piada projeto apresentado por Julian

O presidente do PT na Paraíba, Jackson Macêdo, questionou em uma publicação nas suas redes sociais, nesta segunda-feira (16) se o projeto do deputado federal paraibano Julian Lemos (PSL), que…

Recado: João avisa que não vai colaborar com projeto pessoal de ninguém

O imbróglio envolvendo o PSB na Paraíba continua rendendo troca de alfinetadas públicas entre o ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) e o governador João Azevêdo (PSB). Dessa vez João avisou que…