O senador Cássio Cunha Lima se utilizou do seu perfil nas redes sociais e imprensa para divulgar, na tarde deste domingo (1º), uma reportagem do portal Folha Política – Jornalismo Independente, o que realmente estaria por trás da distorção, feita pela mídia nacional, à sua emenda.

 

Considerando-se o texto abaixo, será difícil que a emenda do senador Cássio Cunha Lima (PSDB), seja sancionada pela presidente Dilma Rousseff (PT). Confira a reportagem:

PT separa R$10 milhões para ‘guerra suja’ na Internet, denunciam mídias

 

 
""
Leandro Fortes, à direita. Imagem: Reprodução
A revista Veja e o site Brasil 247 expõem nesta semana as entranhas de uma "guerra suja" que está começando a ser travada pela internet.

Segundo o relatado, o PT provisionou R$ 10 milhões para financiar ataques a adversários na internet, através da agência Pepper, que tem contratos com estatais federais e é especializada em marketing político digital.

Segundo Veja, para reforçar o seu time de profissionais da difamação, a Pepper contratou o jornalista Leandro Fortes, "especialista no assunto". Leandro Fortes responde a vários processos por calúnia em Goiás, depois de publicar reportagens, na revista Carta Capital, acusando o governador Marconi Perillo de montar uma central de grampos – sem nenhuma prova, afirma-se.
 
 
O jornalista Augusto Nunes antecipou a reportagem:

Por que será que a Pepper, depois que se tornou a agência do PT para a internet, conseguiu tantos clientes no governo e em estatais? Será que o PT está usando verbas do Estado para remunerar sua agência, cujo faturamento não para de engordar? Na edição que logo estará nas mãos dos assinantes e nas bancas, VEJA mostra que, além dessas perguntas à espera de respostas imediatas, há alguns mistérios a desvendar.Um dos mais intrigantes é a disputa entre a Pepper e o ex-ministro Franklin Martins pelo comando da guerra suja nas redes sociais que o PT pretende travar contra os adversários. Franklin não aceitou trabalhar em parceria com a Pepper. O que ele quer é chefiar sem interferências o exército das trevas recrutado para agir na internet. A posição intransigente sugere que Franklin está decidido a usar como achar melhor a tropa liberticida? Até para combater a candidatura de Dilma Rousseff?Franklin Martins é da tribo que acha que os fins justificam os meios. Nada do que vem de figuras assim é surpreendente. São incapazes capazes de tudo ─ menos de fazer a coisa certa. Confira a reportagem de VEJA.

 
Veja a nota da revista: “O PT reservou R$ 10 milhões para financiar a guerra suja na internet. A primeira aquisição da Pepper com vistas a 2014, fechada recentemente, foi, como era de esperar, a contratação de um conhecido e experimentado especialista em difamação – de adversários e até de aliados que atrapalhem os planos da turma”.
 
 
Embora não tenha o seu nome citado, o Brasil 247 revelou que “um conhecido e experimentado especialista em difamação” é Leandro Fortes.

Redação – Folha Política
Com Veja, Goiás 24 horas e Brasil 247

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Meta é trabalhar: João diz que ainda não pensou em um possível 2º mandato

Ainda é muito cedo para que o governador da Paraíba, João Azevêdo (PSB) possa pensar em uma possível reeleição. Marinheiro de primeira viagem, o gestor exerce o seu primeiro mandato…

Jackson Macêdo é reeleito presidente estadual do PT da PB

A etapa estadual do 7º Congresso Nacional do PT – Lula Livre, definiu novas diretrizes as lutas políticas do Partido dos Trabalhadores na Paraíba (PT/PB). O encontro aconteceu neste sábado…