O prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PV), admitiu, durante entrevista nesta quarta-feira (11), a abertura de diálogo com partidos de oposição, a exemplo do Cidadania do governador João Azevêdo, com vistas a sucessão municipal na Capital, mas ponderou, ao afirmar que tal conversa deve ter como parâmetro o atual modelo de gestão, que é encabeçado pelo PV.

Cartaxo disse que ouviu, pela imprensa, a informação sobre as declarações de alguns agentes políticos respaldando tal tese de aproximação, todavia, ainda não conversou com ninguém, mas mantém a porta aberta.

“Acompanhei essa declaração pela imprensa. Mas eu sempre fiz política com diálogo, com entendimento, somando e eu estou à disposição de fazer um diálogo. Eu não vejo agentes políticos sem diálogo, e essa é uma marca da minha trajetória política. Nós temos como parâmetro um modelo de gestão que está dando certo na cidade de João Pessoa, que evolui bastante na qualidade de vida em todas as áreas. Então se eles querem dialogar tendo como referência o que está sendo feito de bom na cidade de João Pessoa, eu não tenho dificuldade de fazer esse diálogo de forma transparente”, emendou.

Só essa semana os deputados estaduais Hervázio Bezerra (PSB) e Ricardo Barbosa (PSB), além dos vereadores Léo Bezerra (PSB) e Zezinho Botafogo (PSB) também respaldaram a tese de aproximação com o prefeito Cartaxo para articular o pleito em João Pessoa.

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

“O que não deixa a saúde funcionar é a corrupção e falta de gestão”, diz Ruy

A falta de informatização na gestão da saúde em João Pessoa compromete o atendimento às pessoas e dá margem para corrupção. Este foi um dos problemas apontados durante entrevista nesta…

Efraim destinou recursos para Associação Rural em Brejo do Cruz receber um trator

O deputado federal Efraim Filho (Democratas) anunciou que empenhou recursos para o município de Brejo do Cruz. O dinheiro é destinado para a área de agricultura. Foram ao todo R$…