Em 2010 ele abocanhou exatos 68.147 votos na disputa pela Câmara Federal, chegando a titularidade do mandato em janeiro de 2013, graças a renúncia do então deputado Romero Rodrigues (PSDB), que deixava o parlamento para assumir a prefeitura de Campina Grande. Trata-se do hoje, ex-deputado, Major Fábio.

Passados oito anos, desde então, o político que ficou conhecido como ‘o homem da PEC 300’, proposta que beneficiava, sobretudo, as polícias, em todo país, retornou à cena política, porém não com tanta ambição.

Hoje filiado ao Progressitas, do deputado federal Aguinaldo Ribeiro, Major Fábio mira pelo menos uma suplência, a fim de repetir o feito de assumir a titularidade do mandato através dos puxadores de voto de sua coligação.

Em entrevista a setores da imprensa paraibana, essa semana, Fábio  disse que acredita na reeleição de Aguinaldo Ribeiro, com votos suficientes para puxar e eleger a vereadora Eliza Virgínia (Progressistas). Já ele, assim como das outras vezes, se contentaria com a suplência.

 “Eu me contento com a primeira suplência e vou chegar lá novamente”, sentenciou.

Major Fábio assumiu pela primeira vez o mandato de deputado federal na condição de suplente, na vaga do deputado cassado Walter Brito Neto.

Naquela legislatura, o militar figurava como terceiro suplente e, diante da impossibilidade do primeiro (Tarcísio Marcelo) e do segundo (Walter Brito Neto), sobrou para Major Fábio ocupar a vaga.

Na eleição seguinte, já com um trabalho reconhecido pelo período que ficou como parlamentar titular, Major Fábio conseguiu os quase 70 mil votos, emplacando a primeira suplência.

Em 2014, todavia, Major Fábio encarou a disputa pelo Governo do Estado, mas não prosperou. Agora em 2018 espera ser mais uma vez agraciado com o mandato, mesmo que seja na qualidade de suplente, pela terceira vez.

 

PB Agora

 


Saiba mais sobre Certificação Digital no Portal Juristas. Adquira seu certificado digital E-CPF ou E-CNPJ com a Juristas Certificação Digital. Entre em contato através do WhatsApp (83) 9 93826000

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

‘PT não tem que fazer autocrítica’, diz Lula em evento do partido

Em seu primeiro ato partidário desde que foi solto da carceragem da Polícia Federal na última sexta-feira (7), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou que o PT…

Opinião: Cartaxo não leu Darwin e coloca sua própria evolução política em risco

“Publicada em 1859 pelo cientista britânico Charles Darwin, a obra “Sobre a origem das espécies através da seleção natural” introduziu pela primeira vez a ideia da evolução por meio da…