Por pbagora.com.br

Por 11 votos a 5 e com uma abstenção, Berg Lima foi absolvido e permanece como prefeito do município de Bayeux. Essa foi a decisão da Câmara Municipal durante sessão extraordinária realizada nesta quinta-feira (3), tendo início as 9h30, mas que só chegou ao fim às 22h.

Nos dois processos que faziam parte do relatório que pedia a cassação de Berg, o prefeito conseguiu a permanência no cargo por apenas um voto, já que 11 vereadores votaram pela sua cassação. No entanto, para que Berg deixasse a prefeitura, seriam necessários que 2/3 da Câmara, ou seja, 12 vereadores, votassem favoráveis a sua saída. 

No processo de cassação, agora arquivado pela câmara, o prefeito Berg Lima é acusado de fraudes na locação de veículos pela prefeitura da cidade.

Como votaram os vereadores:

Votaram 'Não', ou seja, pela cassação do prefeito, os vereadores: Cabo Rubem, Guedes, França, Lico e Netinho. A favor de que Berg deixasse a prefeitura de Bayeux, votaram 'Sim': Adriano Martins, Betinho da RS, Inaldo Andrade, Dedeta, Noquinha, Roni, Zé Baixinho, Adriano do Táxi, Josauro, Uedson Orelha e Luciene de Fofinho. Jeferson Kita, presidente da Câmara se absteve.

 

PB Agora

 

 


Garanta um desconto especial na sua certificação digital no Juristas Certificados Digitais

 

Notícias relacionadas

Roberto Paulino confirma intenção do MDB em se alinhar ao Governo João

Há uma inclinação do MDB da Paraíba para se aliar ao Cidadania do governador João Azevêdo. A informação é do presidente interino da legenda, o ex-governador Roberto Paulino (MDB), que…

CCJ da ALPB rejeita texto que torna igrejas como atividade essencial na Paraíba

Na manhã desta sexta-feira (05), a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) rejeitou o projeto de Lei de autoria do deputado Jutay Meneses (Republicanos),…