O deputado estadual Bosco Carneiro (Cidadania) deixou à disposição do governo os cargos que são de sua indicação na gestão estadual.

De acordo com o parlamentar, a decisão foi baseada na sua busca de alinhar o seu posicionamento na ALPB com a sua consciência e o seu pensamento político.

Bosco Carneiro disse ainda que sua intenção também é não ter o mandato atrelado nem ao bloco de situação nem ao de situação, haja vista de acordo com sua postura ele pode votar a favor ou contrário a ambos os blocos.

“Desde o início do ano tenho muitas vezes me colocado contrário inclusive a alguns posicionamentos do governo, pois minha conduta é no que for do interesse público sem nenhuma questão política e isso muitas vezes não é compreendido e muitas vezes se tacha como se fosse um deputado da base que está votando contrário o governo, então analisando tudo isso para que possamos estar tranquilos com relação à nossa atuação, de forma coerente decidi entregar essas indicações legítimas” justificou.

Mesmo com a decisão, que o faz partir para um lado mais independente na ALPB, Bosco Carneiro disse que continua no G11.

“Infelizmente no Brasil se tacha o parlamento como situação e oposição, eu não comungo desse pensamento acho isso um equívoco. Deputado tem que ser do povo ele não é eleito para passar quatro nãos doutrinado, nem manipulado por pensamento nem de governo nem de oposição. O G11 é um grupo parlamentar com os objetivos que estão sendo atingidos e eu continuo. Mas minha posição é uma posição de respeito e de coerência com os meus pensamentos” declarou.

PB Agora

Total
3
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Cb Gilberto e Moacir assinam Aliança de apoio a Bolsonaro com deputados do PSL

Os deputados estaduais do PSL da Região Nordeste participaram nesta quinta-feira (14) de um ato político em apoio ao presidente da República Jair Bolsonaro. O PSL passa por uma crise…

João transmite cargo para Lígia e vai à Europa em busca de investimentos

O governador João Azevêdo transmitiu, nesta sexta-feira (15), o cargo à vice-governadora Lígia Feliciano que ficará à frente do Poder Executivo durante o período que o gestor irá cumprir missão…