O ex-ministro da Secretaria-Geral da Presidência Gustavo Bebianno em vídeo pelas suas redes sociais, acusou o presidente Jair Bolsonaro de mentir ao atribuir a ele a montagem de um dossiê que teria tirado o deputado Luiz Philippe de Orleans e Bragança (PSL-SP) da condição de candidato a vice em sua chapa em 2018. No vídeo, Bebianno cita reuniões com o deputado federal paraibano e presidente estadual do PSL-PB Julian Lemos que comprovaria as contradições do presidente da República.

Em vídeo divulgado ontem a noite (veja a íntegra: https://youtu.be/Tlp0XXlyYL0), Bebianno desafiou o presidente a se submeter, com ele, a um detector de mentiras. “Eu de um lado, o senhor do outro. Vamos ver quem é o mentiroso? Está aqui feito o desafio. Quero ver se o senhor aceita”, provocou, destacando que em várias oportunidades estava ao lado de Julian Lemos quando da possibilidade da escolha do deputado Luiz Philippe de Orleans e Bragança, como vice na sua chapa e que a decisão de tirar o parlamentar dessa condição de como forjar um dossiê contra o mesmo, não foi de sua autoria, mas vindo por parte do presidente.

Na gravação, Bebianno diz que o presidente tem “prazer sórdido” em fazer acusações contra as pessoas e usa do mandato para atacá-las. “Gostaria de desafiar o senhor presidente a comprovar essa mentira. Gostaria que tivesse a coragem de dizer isso olhando nos meus olhos, que sempre fui correto e leal o tempo inteiro, fiz das tripas coração para ajudá-lo a chegar à Presidência da República. Não satisfeito em ser desleal e esquecer do passado, parece que o ex-presidente tem prazer sórdido em acusar as pessoas e denegrir sua imagem”, afirmou. “Não aceito”, reagiu o advogado.

Bebianno presidiu o PSL a pedido do próprio candidato em 2018 durante a campanha eleitoral. Perdeu a condição de homem de confiança do presidente em fevereiro, quando foi demitido do governo após entrar em colisão com o vereador Carlos Bolsonaro (PSC), filho do presidente. Desde então passou a ser alvo da artilharia de bolsonaristas e a revidá-los.

 

Redação com Congresso em Foco

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Análise: Bolsonaro pratica a “política” da morte enquanto o mundo luta pela vida

Aliados e até mesmo auxiliares próximos de Jair Bolsonaro estão em alerta absoluto com o impacto negativo e catastrófico causado pelo presidente em toda malha social do país. Até mesmo…

Mandetta diz a Bolsonaro que vai contrariá-lo se orientação não for técnica

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, avisou ao presidente Bolsonaro que faria um “freio de arrumação” durante a entrevista coletiva deste sábado (29) com a equipe da pasta sobre…