A Paraíba o tempo todo  |

Bastidores: Câmara de Mamanguape cria cargos comissionados em período de crise econômica e gera revolta na população

A despeito do período de dificuldade financeira vivida pelo Brasil, a Câmara de Vereadores de Mamanguape decidiu criar 13 cargos comissionados que serão preenchidos a partir da indicação de cada um dos vereadores com o salário de R$ 1.800 por mês. A lei foi aprovada em janeiro deste ano, mas só ganhou repercussão nesta semana.

Com a criação dos cargos, haverá um acréscimo de, pelo menos, R$ 23.400 por mês a cada ano ao duodécimo da Casa Senador Ruy Carneiro, que já aumentou neste ano com o reajuste do salário mínimo.

De acordo com o texto do Projeto de Lei que foi aprovado e assinado pelo presidente Luiz Cornélio da Silva Júnior, o Júnior da Padaria, esses novos assessores trabalharão 40h semanais, porém, a Câmara fica aberta só pela manhã, o que gerou suspeitas dos populares da imprensa sobre o cumprimento dessa carga horária.

Aliás, toda essa estrutura de cargos e salários para uma Câmara que só tem uma sessão por semana, às quintas-feiras, e dois recessos anuais.

Confira os documentos:

 

Feliphe Rojas
PB Agora

PUBLICIDADE

    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Total
      0
      Compartilhe